Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quer fazer dinheiro e mudar o mundo? As inscrições estão abertas

A aceleradora de negócios de impacto social Artemisia recebe projetos até sexta-feira. Em quatro anos, número de interessados cresceu 386%; investimento em empresas aceleradas passou de R$ 16 milhões em 2015

A aceleradora de negócios de impacto social Artemisia prorrogou as inscrições para empreendedores interessados em seu programa de aceleração. O prazo final agora é a próxima sexta-feira, e a inscrição deve ser feita no site da Artemisia. Devem ser escolhidos para o programa entre 12 e 15 projetos que proponham solução a um problema ou desafio da população de baixa renda, especialmente nas áreas de saúde, educação, habitação e serviços financeiros.

Para inscrever-se é preciso ter ao menos um protótipo do negócio a ser desenvolvido. Os empreendedores escolhidos serão expostos à rede de mentores, investidores e canais de divulgação da Artemisia, com o objetivo de formatar e acelerar o negócio.

Um critério para a escolha das novas aceleradas diz muito sobre o objetivo e a vocação do programa. Além de potencial para ganhar escala, melhorando a vida de milhares de pessoas, o negócio a ser emprendido deve ter fôlego para gerar lucro. A escolha reforça a aposta de que as iniciativas que buscam mudar o mundo precisam ser financeiramente sustentáveis. Nada de voo de galinha nem benfeitoria subsidiada.

A história do programa de aceleração da Artemisia sugere que é crescente o interesse e o potencial dos negócios sociais. Em 2011, inscreveram-se no programa 174 aspirantes a empreendedores sociais, número que saltou para 845 no ano passado – alta de 386%.

Há outro dado animador para quem quer empreender: o investimento nas empresas nascentes oriundo da rede de contatos da Artemisia saltou, entre 2011 e 2015, de apenas 300.000 (valor não atualizado pela inflação) para mais de 16,6 milhões de reais. Essas empresas podem ter recebido ainda mais dinheiro, já que os montantes consideram os aportes feitos até 18 meses depois da aceleração.

“Uma confluência de fatores explica o crescimento do negócio de impacto social no Brasil e em países emergentes”, diz Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia. “Na chamada ‘era do significado’, as pessoas estão muito interessadas em ressignificar a própria atuação profissional. Não basta mais construir carreiras sólidas apenas: a busca é por transformar o trabalho em algo significativo para a sociedade.” Na visão de Maure, mais e melhores empreendedores têm alimentado mais e melhores negócios, que atraem mais investidores. “Estamos diante, então, da disposição em repensar a relação com a atividade profissional e das oportunidades para transformar causas em negócios.”

Já passaram pela aceleração negócios que se firmaram no ambiente de negócios transformadores do Brasil, como a Frábrica de Aplicativos e a plataforma educativa Geekie. Quatro dos empreendedores cujos projetos foram acelerados pela Artemisia também foram alvo de reconhecimento por VEJA: eles foram vencedores ou finalistas do Prêmio Jovens Inspiradores, promovido pela publicação. São eles: Egalitê, Vivenda, Solidarium e MGov.

Member of The Internet Defense League