Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os emojis que ajudam a criança a falar sobre abusos

Uma organização sueca sem fins lucrativos criou um aplicativo com figuras que podem auxiliar jovens a denunciar maus-tratos. Segundo a instituição, é mais fácil para eles falar sobre os traumas por meio de imagens, do que em conversas comuns

Os emojis ganharam fama na internet por traduzir emoções, sentimentos ou o estado de espírito, apenas por uma imagem (normalmente, a do desenho de um rosto). Tornaram-se virais por meio de redes sociais e, em efeito contínuo, passaram a integrar o linguajar virtual da nova geração. Por isso, a organização sueca sem fins lucrativos Bris, que oferece ajuda a crianças e adolescentes, criou um aplicativo que conta com emojis que expressam abusos físicos e psicológicos. O intuito é auxiliar vítimas a comunicar violências sofridas e traumas. Lançado na App Store, ele conta com quinze emojis e já é o terceiro app mais baixado da Suécia.

Leia também:

Emoji do coração é ‘palavra’ mais popular de 2014

Cérebro reconhece emoticons da mesma forma que rostos reais

Com figuras com olho roxo, band-aid e até pulsos cortados, os emojis da Bris querem tornar possível para as vítimas se expressarem sem usar palavras. Os macaquinhos com as mãos nos olhos e nas orelhas, por exemplo, é sinal de que a criança está triste. Há também os que mostram pais alcoolizados ou a criança ouvindo palavrões. Segundo a Bris, as jovens vítimas se sentem mais à vontade se expressando pelas imagens do que falando.

Uma segunda versão do app está planejada para este mês e deve contar com um total de 41 figuras. Além disso, a organização já escolheu outros 38 símbolos para outra atualização, planejada para 2016.

Veja o vídeo da Bris sobre os novos emojis (em inglês):

(Da redação)

Member of The Internet Defense League