Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Estamos em compasso de espera em smartphones”, diz novo presidente da Lenovo

Líder no mercado de PCs, empresa chinesa aguardar conclusão da compra da Motorola para mirar em celulares

A chinesa Lenovo tem fama de se mover rápido quando escolhe uma direção. Foi assim quando a empresa investiu na compra da divisão de PCs da IBM em 2005, para assumir a liderança global. Dois anos após a aquisição da CCE a companhia chegou ao primeiro lugar em PCs no Brasil e está em terceiro em vendas de tablets. No mercado de smartphones, porém, a marca anda a passos lentos: a chegada de aparelhos com sua marca ao país estava prevista para março, depois para o segundo semestre e, agora, já não tem uma data certa.

Leia também:

Lenovo quer repetir com celulares receita de sucesso de PCs

Motorola é nossa nova IBM, diz executivo da Lenovo

O motivo é a compra da Motorola, uma operação de 12,5 bilhões de dólares fechada com o Google em março de 2014. A aquisição ainda passa pela análise de órgãos reguladores dos Estados Unidos e da China. Só depois a Lenovo poderá assumir o comando e decidir se vai lançar celulares com sua marca própria no país ou se a Motorola será o seu cartão de visitas. Enquanto isso, a chinesa se estrutura para os próximos passos: trouxe da Samsung, sua principal concorrente neste mercado, Silvio Stagni, para assumir a presidência no Brasil. Na entrevista a seguir, Stagni fala sobre os planos e estratégias da Lenovo para celulares:

Member of The Internet Defense League