Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Última paciente com ebola da Libéria recebe alta

Pela primeira vez em nove meses, país passou uma semana sem registrar nenhum novo caso da doença

A última paciente com diagnóstico confirmado de ebola na Libéria recebeu alta nesta quinta-feira. Beatrice Yordoldo deixou o centro de tratamento de ebola onde estava internada, liderado por uma equipe de médicos chineses.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que, pela primeira vez em nove meses, nenhum novo caso da infecção foi registrado durante uma semana no país. Das 45 amostras analisadas na semana passada, nenhuma deu positivo. Há apenas seis meses, mais de 300 novos casos eram registrados semanalmente na Libéria.

Cerca de 24.000 pessoas contraíram o vírus do ebola desde dezembro de 2013, em sua maioria na Libéria, Guiné e Serra Leoa. Ao todo, 9.807 doentes morreram, segundo a OMS. Somente na Libéria, 4.117 pessoas morreram e 9.249 foram infectadas.

Leia também:

OMS aprova teste de detecção rápida do ebola

Testes com vacina contra ebola começam na Libéria

Serra Leoa – A epidemia ainda continua a se espalhar em outros países. Em Serra Leoa, que conta com o maior número de infectados (11.466) e registrou 3.546 mortes, houve 81 novas infecções na semana passada, e 65 na semana anterior.

Na Guiné, que registra 3.219 casos e 2.129 mortes, 51 novos casos foram confirmados na semana passada, um aumento significativo em relação aos 35 da semana anterior, indicou a OMS.

Os líderes destes três países africanos pediram na última terça-feira à comunidade internacional um “Plano Marshall” para ajudar a colocar um fim à epidemia e reerguer suas economias. “Precisamos da anulação da dívida e de um Plano Marshall, já que é como se estivéssemos saindo de uma guerra”, afirmou o presidente da Guiné, Alpha Condé.

(Com AFP)

Member of The Internet Defense League