Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Stress no trabalho é tão prejudicial quanto o fumo passivo

Um estudo realizado em conjunto pelas universidades Harvard e Stanford mostrou que o stress no trabalho não é apenas irritante, mas pode fazer tão mal para a saúde quanto a exposição ao cigarro

Ficar muito estressado no trabalho pode ser tão prejudicial para a saúde quanto o fumo passivo. É o que diz um estudo publicado recentemente na revista cientifica Behavioral Science & Policy Association.

A partir da análise de 228 estudos científicos, os pesquisadores das universidades Harvard e Stanford, ambas nos Estados Unidos, descobriram que pessoas com altas demandas de trabalho tinham 35% mais risco de ter uma doença. Além disso, o levantamento mostrou também que trabalhar por muitas horas seguidas aumenta o risco de morte em quase 20%. Ainda de acordo com o relatório, o medo de perder o emprego aumentou em 50% a probabilidade de morte prematura. Taxas semelhantes são encontradas no caso de pessoas que são expostas de forma passiva ao cigarro.

Leia também:

Stress no trabalho pode causar doenças mentais

Trabalhar em excesso aumenta risco de derrame, diz estudo

“Se pensar em quanto tempo as pessoas passam no trabalho, os resultados não são tão surpreendentes”, disse Joel Goh, professor da Escola de Administração de Harvard e coautor do estudo. Agora, os autores esperam que o estudo ajude as empresas a refletirem sobre o modo como administram as demandas dos empregados, já que o trabalho pesado e horas extras podem atrapalhar mais do que aumentar a produtividade.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League