Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jovens saudáveis que usam remédio antiaids já fizeram sexo sem camisinha

Pesquisa brasileira mostrou que 65% dos homens que fazem sexo com homens e ingerem o medicamento anti-aids de forma preventiva não usaram preservativos em pelo menos duas relações sexuais no último ano.

O medo de contrair o vírus HIV assusta 53,8% dos jovens brasileiros. Ainda assim, 65% não utilizaram o preservativo em pelo menos duas relações sexuais no período de 12 meses. É o que revelam os dados preliminares da pesquisa Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) Brasil, divulgada nesta quarta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo.

O estudo tem como objetivo avaliar a aceitação, a viabilidade e a melhor forma de oferecer o medicamento anti-aids (o Truvada) para prevenção do HIV no país.

Leia também:

Pílula do dia seguinte antiaids começa a ser distribuída nesta quinta-feira

“Nossa meta é achar a cura científica da aids até 2020”

Participaram do estudo 500 homossexuais. Os voluntários usam o Truvada desde o início da pesquisa — abril do ano passado. Todos serão acompanhados até maio de 2016, quando os pesquisadores divulgarão a conclusão do estudo.

O Ministério da Saúde informou recentemente que estuda a possibilidade de incluir a distribuição do remédio no Sistema Único de Saúde (SUS) como forma preventiva para pessoas que apresentam riscos elevados de infecção.

O Truvada age de forma a bloqueiar a entrada do vírus HIV no DNA das células de defesa do organismo, impedindo a sua replicação. Ele foi aprovado como tratamento para evitar o HIV nos Estados Unidos em 2012. No Basil, recebeu aval da Anvisa para ser comercializado há três meses.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League