Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA investigam 14 casos de zika por transmissão sexual

Autoridades de saúde americanas estão analisando casos de mulheres que possam ter contraído o vírus por meio de relações sexuais

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos está investigando 14 casos de pessoas que teriam contraído o vírus zika por meio de relações sexuais. De acordo com as autoridades, todos os casos envolvem homens que visitaram áreas com surtos de zika e teriam infectado suas parceiras. Essas mulheres não tinham viajado para essas regiões. Algumas estão grávidas.

Segundo o CDC, duas dessas mulheres receberam a confirmação de estarem contaminadas pelo vírus. Os exames, no entanto, não foram concluídos. Por isso, o CDC ainda classifica os casos como “em investigação”. Em quatro casos, os testes preliminares indicaram a suspeita de infecção. Oito ainda estão em fase inicial de investigação.

Leia também:

No Brasil, diretora da OMS diz que luta contra o zika será longa

Obama pede ao congresso US$ 1,9 bilhão para o combate do zika vírus

A transmissão do vírus zika por relações sexuais é considerada rara. Houve dois casos relatados, incluindo um recente no Texas. Outros dois relatos também da presença do vírus no sêmen. De qualquer forma, o CDC recomenda que todos os homens que viajaram para uma área com transmissão ativa do vírus zika usem camisinha ou se abstenham de contato sexual durante a gravidez da parceira.

Ainda não há evidências de que mulheres possam transmitir o vírus para parceiros sexuais, mas é necessário mais investigação sobre o assunto.

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League