Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alunos estudam em pé para combater sedentarismo

Escola na Califórnia, nos Estados Unidos, aboliu as cadeiras tradicionais e adotou mesas elevadas. Desde a mudança, os alunos estão mais concentrados e produtivos

A escola Elementar Vallecito, em San Rafael, na Califórnia (EUA), aboliu as mesas tradicionais e agora todos os alunos estudam em pé. A mudança é considerada uma medida inédita contra o sedentarismo. As informações são da rede britânica BBC.

“A ideia veio de pais preocupados com seus filhos que passavam tempo demais sentados. As crianças hoje em dia ficam sentadas em casa, jogando videogame ou usando tablets. Não são ativas como as gerações anteriores”, disse Tracy Smith, diretora da escola, à BBC.

As novas mesas são elevadas e têm apoiadores para os estudantes descansarem os pés. Caso se cansem, os alunos podem sentar em bancos disponíveis dentro das salas. No entanto, os responsáveis pela escola afirmam que eles raramente são usados.

Leia também:

Ficar sentado por longos períodos não faz tão mal assim

Desmaio coletivo em escola britânica surpreende médicos

De acordo com os professores, desde a mudança os alunos estão mais concentrados em suas tarefas e mais produtivos. Estudos apontam que esse tipo de mesa faz com que os estudantes melhorem suas notas em 15% e queimem 25% mais calorias.

A troca de mesas tradicionais por outras mais elevadas, que permitem trabalhar em pé, já é uma prática adotada em alguns lugares nos Estados Unidos. A Casa Branca, por exemplo, anunciou a compra de várias mesas elevadas, em um negócio que chegará a US$ 700 mil (cerca de R$ 2,7 milhões).

Lembre-se aqui que, intuitivamente, o escritor americano Ernest Hemingway (1899-1961) dizia sentir-se mais disposto e concentrado escrevendo em pé. Leonardo da Vinci e Winston Churchill também mantinham o hábito.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League