Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Substituto de Cunha foi notificado de calção e tênis

O deputado Waldir Maranhão (PP-MA) foi surpreendido por um oficial de Justiça por volta das 6h30 desta quinta-feira em seu apartamento funcional na quadra 302, Asa Norte de Brasília. Ele recebeu a notícia do afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ainda de calção e tênis porque se preparava para uma caminhada matinal. Investigado na Operação Lava Jato, desceu para atender ao chamado e logo ficou nervoso. Maranhão saiu para a caminhada com o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) e ligou para o deputado Heráclito Fortes (PSB-PI), um dos mais experientes da atual Legislatura, em busca de conselhos. “Ele disse que queria ouvir minha opinião e eu disse ‘vá para a Câmara imediatamente'”, conta Heráclito, que foi até a residência do presidente da Câmara em exercício. Parlamentares que conversam com Maranhão disseram que ele estava “atônito” pela manhã. Maranhão seguiu para a Câmara, onde chegou por volta das 10h30. Cercado de seguranças, dirigiu-se ao gabinete ainda decorado com fotos e pertences de Eduardo Cunha, sentou-se na poltrona e passou a receber deputados. (Felipe Frazão, de Brasília)

Member of The Internet Defense League