Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moro suspende por 30 dias ação contra Odebrecht por delação premiada

Na última semana, o empreiteiro fechou um pré-acordo de colaboração com a força-tarefa da Lava Jato

O juiz federal Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato na primeira instância, em Curitiba, suspendeu por 30 dias uma das ações penais contra o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht. Em despacho publicado nesta quarta-feira, o juiz explica que o adiamento ocorre porque o herdeiro da maior empreiteira do país está em vias de fechar um acordo de colaboração premiada com a força-tarefa da Lava Jato.

“Diante de informações de que estaria em andamento a negociação de alguma espécie de acordo de colaboração entre as partes, suspendo este feito por 30 dias”, escreveu Moro, na decisão.

Na ação penal em questão, Odebrecht responde pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por contratos nas obras da Comperj, no Rio, e da Refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco.

Em outro processo, Odebrecht já foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa. O empreiteiro, que continua preso desde junho do ano passado, ainda é réu em outra ação relacionada a existência de um setor criado na companhia para lidar com negócios escusos, que funcionaria a mando dele.

No dia 25 de maio, Odebrecht assinou um termo de confidencialidade com investigadores da Lava Jato para começar a dar detalhes do que sabe sobre o petrolão. O termo é uma espécie de pré-acordo de delação premiada, que ainda deve ser analisada pelos procuradores e homologada pela Justiça.

Leia também:

Marcelo Odebrecht quer Dilma, Palocci, Mantega e Edinho como testemunhas

Moro condena Marcelo Odebrecht a 19 anos de prisão