Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delcídio: corrupção na Petrobras se tornou ‘sistêmica’ com o PT

Em entrevista para o programa 'Roda Viva', o senador cassado e delator da Lava Jato afirmou também que o PMDB teve 'posição proeminente' no esquema do petrolão

Um dos principais delatores da Operação Lava Jato, o senador cassado Delcídio do Amaral (sem-partido-MS) afirmou nesta segunda-feira que o PT tornou “sistêmica” a corrupção na Petrobras e que o PMDB teve papel “proeminente” no petrolão. O ex-líder do governo, que teve o mandato cassado por quebra de decoro na última terça-feira, fez as declarações no programa Roda Viva, da TV Cultura.

Segundo Delcídio, já havia corrupção em estatais em governos anteriores ao PT, mas com a chegada da legenda ao poder “começou a haver uma espécie de atuação sistêmica nas diretorias e atuação partidária muito mais ampla, concatenada, com participação das principais lideranças partidárias que compunham a base do governo Lula e Dilma. Deu no que deu”.

LEIA TAMBÉM:

Delcídio do Amaral: ‘Lula comandava o esquema’

Governo tentou comprar o silêncio de Delcídio

A respeito do PMDB, Delcídio disse que o partido teve uma “posição proeminente” nos desvios em estatais. O senador cassado afirmou que a participação de caciques peemedebistas no esquema “vai aparecer nitidamente” nas investigações da Lava Jato e citou o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) – a quem chamou de “cangaceiro” -, o senador licenciado e agora ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR) e o senador Edison Lobão (PMDB-MA).

Em relação ao presidente interino Michel Temer, Delcídio declarou que não pode “botar a mão no fogo” por ele. Questionado sobre a indicação de Jorge Zelada para diretoria Internacional da Petrobras, atribuída em delações premiadas a Temer, Delcídio pontuou, contudo, que não sabe se o peemedebista tinha ciência dos desvios de Zelada no cargo. “Quando você indica alguém para o governo, não quer dizer que indicou alguém para roubar. Às vezes, você indica alguém que tropeça, lamentavelmente isso acontece nos governos”, ponderou.

Lula e Dilma – Questionado se corroborava a afirmação de que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção, Delcídio repetiu que sim. Para o ex-senador, a argumentação de que Lula não sabia dos desvios ou que Dilma recebeu um parecer “falho” para decidir sobre o investimento na refinaria de Pasadena é assumir que as pessoas são “idiotas”. “Tenha paciência, é achar que todo mundo é ignorante, idiota. A Petrobras sempre foi do presidente.”

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League