Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cunha recorre ao STF contra decisão que o afastou do mandato

O presidente afastado da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) recurso em que contesta supostas omissões e contradições na decisão da corte de suspender seu mandato parlamentar e, por consequência, o retirar da presidência da Casa Legislativa. Os embargos de declaração foram apresentados no último dia 30. Há cerca de um mês, o plenário do Supremo referendou, por unanimidade, a liminar do ministro Teori Zavascki, que em decisão individual havia determinado o afastamento do peemedebista do cargo. Em sua argumentação, Zavascki alegou, entre outros pontos, que Cunha não poderia integrar a linha sucessória presidencial por responder a investigações na Lava Jato por suspeitas de propinas recebidas de esquemas de corrupção relacionados à Operação Lava Jato e já ser réu em uma ação penal relacionada ao petrolão. A defesa de Eduardo Cunha alega, porém, que os inquéritos contra ele não dizem respeito a atos relacionados à presidência da República e afirma que, mesmo com os processos, a legislação brasileira não o impede de ser eleito presidente do país. Por essas duas teses, ele diz não fazer sentido que seja retirado da linha sucessória. (Laryssa Borges, de Brasília)

Member of The Internet Defense League