Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Contra impeachment, MTST bloqueia rodovias e avenidas de São Paulo

Grupos de sem-teto montam barricadas de fogo nas pistas das Marginais Tietê e Pinheiros e nas rodovias Raposo Tavares e Régis Bittencourt

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realizam na manhã desta quinta-feira protestos em vários pontos da cidade de São Paulo. O objetivo é protestar contra o processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff e contra o que chamam de “agenda de retrocessos” do vice-presidente Michel Temer. Os bloqueios são feitos com pneus e pedaços de madeira que são incendiados no meio de rodovias e avenidas movimentadas de São Paulo.

Interdições foram registradas nas Marginais Tietê e Pinheiros, e nas avenidas do Estado, Jacu-Pêssego, Radial Leste, Giovanni Gronchi, Francisco Morato, e Estrada M´Boi Mirim; e em trechos das rodovias Raposo Tavares e Régis Bittencourt. Em sua página na internet, o grupo informou que promoveu, ao todo, treze bloqueios em São Paulo e que há atos agendados para hoje em mais oito Estados.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o trânsito registrava 174 quilômetros de pontos de lentidão às 8h30, congestionamento acima da média para o horário, que costuma ficar entre 67 e 91 quilômetros.

As manifestações de hoje ocorrem três dias depois da presidente Dilma Rousseff receber no Palácio do Planalto integrantes do MTST, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e Central Única dos Trabalhadores (CUT). Na terça-feira, os grupos se encontraram com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Na ocasião, eles anunciaram que iriam mobilizar os militantes pelo país nas semanas que antecedem a votação do impeachment no Senado, que pode resultar no afastamento da presidente Dilma por até 180 dias.

Leia também:

Contra o impeachment, MST bloqueia rodovias e promove invasões em oito estados

(Da redação)

Member of The Internet Defense League