Clique e assine com 88% de desconto

Armando Monteiro deixa Ministério do Desenvolvimento para votar contra impeachment

Monteiro é senador pelo PTB e já havia manifestado o desejo de estar presente no plenário para votar contra o afastamento da presidente Dilma Rousseff

Por Da Redação - 6 maio 2016, 21h05

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, deixou nesta sexta-feira o comando da pasta. Na segunda, Monteiro reassume sua vaga de senador para votar contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, cuja votação está prevista para quarta-feira, dia 11, no plenário da Casa. A informação foi confirmada ao site de VEJA pela assessoria da pasta.

Monteiro é senador pelo PTB de Pernambuco e estava licenciado do cargo. O ministro já havia manifestado o seu desejo de estar presente no plenário para prestar solidariedade à presidente. No lugar dele, assumirá interinamente o atual secretário-executivo do ministério, Fernando Magalhães Furlan.

O decreto de exoneração do ministro já está pronto e deve ser publicado na segunda-feira, aumentando a lista de interinos no ministério de Dilma. Nas últimas semanas, com a debandada do primeiro escalão, estão com nomes provisórios a Casa Civil – em que o ex-presidente Lula não pôde assumir por determinação judicial -, Esportes, Saúde, Ciência e Tecnologia e Integração.

O outro único parlamentar no ministério, a ministra da Agricultura e senadora Kátia Abreu, não sairá para votar, já que seu suplente, o senador Donizete Nogueira, é petista e vota contra o impeachment.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para afastamento de Dilma

Favorito à presidência da Câmara almoça com Cunha

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade