Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A jornalistas estrangeiros, Dilma fala em ‘veio golpista’ no Brasil

Presidente afirmou que fantasma da deposição assombra todos os mandatários desde a redemocratização. Mas se esquece de citar o apoio do PT à maioria dos processos

Em entrevista concedida nesta terça-feira a jornalistas estrangeiros no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff reforçou o discurso petista contra o processo de impeachment aprovado no domingo pela Câmara. Ela afirmou que o Brasil tem um “veio golpista adormecido” e que não houve um presidente após a redemocratização do país que não tenha tido um processo de impedimento no Congresso Nacional – omitiu, contudo, que seu partido apoiou a grande maioria desses processos.

“Se nós acompanharmos a trajetória dos presidentes no meu país, a partir de Getúlio Vargas, nós vamos ver que o impeachment sistematicamente se tornou um instrumento contra os presidentes eleitos. Tenho certeza que não houve um único presidente depois da redemocratização do país que não tenha tido processos de impedimento no Congresso Nacional. Todos tiveram”, afirmou Dilma.

Ela também ressaltou que, se crise econômica fosse argumento “para tirar presidente da República, não teria um único presidente da República nos países desenvolvidos que sobrevivesse à profunda crise econômica com desemprego”. Segundo a petista, a crise política não se deve à crise econômica, mas sim por culpa da oposição. “Essa eleição perdida por essa margem tornou, no Brasil, a oposição derrotada bastante reativa a essa vitória e por isso começaram um processo de desestabilização do meu mandato desde o início dele. Este meu segundo mandato, há 15 meses, tem o signo da desestabilização política”, afirmou.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League