Clique e assine com 88% de desconto

O que aconteceu com clubes distritais que já jogaram 1ª divisão nacional?

Desde que disputaram a primeira divisão pela última vez, o que aconteceu com essas equipes do Distrito Federal?

Por da Redação - 22 jun 2016, 15h23

O que houve com os clubes que uma vez disputaram a primeira divisão do Brasileiro, representando o Distrito Federal desde sua última participação na competição?

PLACAR traz o histórico dessas equipes desde a última vez que disputaram a série A do Brasileiro.

Veja abaixo:

Clubes do Distrito Ferderal que já jogaram a primeira divisão

Gama
(1)
: Gama

Brasília
(2)
: Brasília e CEUB

Taguatinga
(2)
: Brasiliense e Taguatinga

Sobradinho
(1)
: Sobradinho

Guará
(1)
: Guará

GAMA

Continua após a publicidade

Jogou a série A pela última vez em 2002, caindo com
Palmeiras, Botafogo e Portuguesa. Jogou a série B de 2003 e foi rebaixado junto
com o União São João. Em 2004 fez uma grande série C, aplicando a maior goleada
do torneio (7 x 1 no Limoeiro-CE), passou bem da primeira fase, e eliminou o
Cuiabá-MT na segunda. Na terceira, passou pelo Palmas-TO, rival da primeira
fase. Nas quartas de final, venceu o Rio Branco-AC e na fase final foi
vice-campeão e conseguiu o acesso, justamente no 7 x 1 sobre o Limoeiro. A
União Barbarense foi a campeã.

Na série B de 2005, ficou no meio da tabela, em 13° lugar e
não passou da primeira fase. Em 2006 foi 11° e teve o artilheiro do torneio,
Vanderlei. Em 2007 foi 12°, mas, em 2008, ficou em 19° e acabou rebaixado.

Jogou a série C de 2009 e não se classificou. Além disso,
quase foi rebaixado para a série D. Em 2010, isso aconteceu. Foi lanterna de
sua chave e acabou rebaixado.

Jogou a série D de 2011 e não passou da primeira fase. De
2012 a 2014, não se classificou para jogar o torneio. Voltou em 2015 mas não
passou da primeira fase, perdendo vaga na última rodada, ao empatar com o
Botafogo-SP em Ribeirão Preto. Não se classificou para a série D de 2016.

BRASÍLIA

Jogou a série A pela última vez em 1985. Jogou o Módulo Azul
da série C de 1987, mas caiu na primeira fase.

Voltou à série C em 1995, mas não passou da primeira fase.
Em 1997 passou da primeira fase, mas caiu diante do Tupi logo na segunda. Jogou
a Copa João Havelange no Módulo Verde, mas não passou sequer da primeira fase,
ficando na lanterna de sua chave.

Voltou a jogar o nacional pela série D, em 2009.  Passou da primeira fase, mas caiu logo na
segunda, para o Uberaba-MG. Em 2010, passou da primeira fase em primeiro na
chave. Na segunda, passou pelo Fluminense de Feira de Santana-BA. Na terceira,
no entanto, caiu para o Araguaína-TO. 
Voltou em 2013, mas não passou da primeira fase, ficando na lanterna de
sua chave.  Desde então não joga o
torneio.

CEUB

Foi a primeira equipe candanga a jogar a série A, em 1973.
Jogou de 1973 a 1975, mas, depois disso, encerrou suas atividades
futebolísticas em 1976 e nunca mais jogou torneios nacionais.

BRASILIENSE

Jogou a série A pela única vez em 2005. De 2006 a 2010 jogou
a série B, com as melhores participações em 2006 e 2007, quando foi oitavo e
nono colocado. Em 2010, foi 17° colocado e acabou rebaixado.

Jogou a série C em 2011, 2012 e 2013. Na primeira, passou em
segundo no grupo, atrás do Ipatinga-MG. Na segunda, foi lanterna de sua chave,
vendo o acesso de Joinville-SC e Ipatinga-MG. Em 2012, foi sexto de sua chave
na primeira fase e não avançou. Em 2013, foi nono colocado da chave e acabou
rebaixado, pelo saldo de gols, pior que o do Cuiabá-MT.

Em 2014 jogou sua primeria série D. Passou em primeiro na
chave na primeira fase, e passou pelo Remo-PA na segunda. Na terceira, perdeu
nos pênaltis para o Brasil de Pelotas-RS e ficou sem o acesso. Desde 2015 não
se classificou mais para a disputa dos torneios nacionais.

TAGUATINGA

Continua após a publicidade

Jogou a série A em 1982 e ficou na vice-lanterna do torneio,
com uma vitória e sete derrotas em oito jogos. Jogou a série B de 1986, sem
passar da primeira fase. Em 1988 jogou a série C, mas caiu na primeira fase
para Tiradentes-DF e Anápolis-GO. Em 1989 voltou a jogar a segunda divisão, sem
passar da primeira fase. O mesmo aconteceu em 1991.  Em 1992 jogou a série B e foi vice-lanterna
do torneio, caindo novamente na primeira fase. Jogou o classificatório para a
série B em 1993, mas perdeu para o Tiradentes-DF a vaga.

Voltou à série C em 1994 e passou da primeira fase. Avançou
contra o Itumbiara-GO na segunda, mas caiu perante o Novorizontino-SP na
terceira. Desde então o clube não joga torneios nacionais e hoje está licenciado.

SOBRADINHO

Jogou a série A apenas uma vez, em 1986. Em 1987 jogou o
Módulo Branco da série C e foi lanterna, com apenas um pontos, sem passar da
primeira fase. Em 1989, não passou da primeira fase da série B.

Em 1996 fez parceria com o Botafogo do Rio e passou a se
chamar Botafogo de Sobradinho. Jogou a série C neste ano, passando em primeiro
de sua chave na primeira fase, com a Francana-SP. Na segunda fase, foi eliminado
pelo Mixto-MT.

Voltou a jogar a série D apenas em 2012, não passando da
primeira fase, sem vitórias em oito jogos e ficando na antepenúltima colocação
da chave. Essa foi a última participação do time nos torneios nacionais.

GUARÁ

Jogou a série A apenas em 1979, ficando na lanterna dentre
94 clubes. Jogou a série B de 1980 e não passou da primeira fase, sendo
vice-lanterna do torneio, apenas à frente da Chapecoense-SC. Voltou a jogar a
série B de 1982 e foi novamente lanterna do torneio, com cinco derrotas em cinco
jogos.

Na série B de 1983 melhorou sua posição, mas seguiu sem
passar da primeira fase do torneio. Em 1992 voltou a jogar a série C, mas não
passou da primeira fase, perdendo vaga para o Rio Pardo-ES. Tentou vaga para a
série B de 1994 em 1993, mas perdeu a vaga para o Tiradentes-DF.

Em 1995 fez uma grande série C. Passou da primeira fase com
o Atlético-GO, e passou pelo Gurupi-TO na segunda. Na terceira, venceu o Marília-SP
nos pênaltis após dois 0 x 0. Na quarta fase, pelo gol fora de casa, caiu
diante do Rio Branco-ES. Desde então, o clube não joga torneios nacionais do
tipo.

Publicidade