Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eles mereciam ganhar a Bola de Ouro, mas não ganharam

Jogadores que poderiam ser melhores do mundo, mas tinha Messi e CR7 pela frente.

Cristiano Ronaldo e Lionel Messi polarizaram a disputa pela Bola de Ouro desde 2008. E nesses últimos oito anos, muitos bons jogadores e até craques mereceram ganhar o torneio, mas ficaram sem a conquista por causa dos dois fenômenos.

PLACAR listou cinco jogadores que mereceram receber o prêmio, mas ficaram sem a taça por conta do argentino e do português, que conquistaram todos os prêmios no período.
Veja eles:
2010 – Iniesta
Espanha campeã do mundo, Iniesta craque e autor do gol do título. Talvez essa tenha sido a Bola de Ouro mais injusta desse período. Pela primeira vez, Cristiano Ronaldo não chegou entre os três finalistas. Iniesta teve 17,36% dos votos e merecia a conquista, mas acabou ficando com o segundo lugar. Só por isso, já foi um recorde, já que na única vez desde 2008, o CR7 não esteve entre os dois primeiros. Messi ganhou com 22,65% dos votos. Naquele ano de 2010, em 64 jogos feitos por Messi, somando Barcelona e Argentina, ele marcou 60 gols.

Iniesta foi o segundo melhor do mundo em 2010 – Michael Steele/Getty Images

2010 – Xavi
Além de Iniesta, outro que merecia a Bola pela conquista espanhola era o cérebro daquele time, Xavi, companheiro de Messi e Iniesta no mesmo Barcelona. Foi outro que tirou o CR7 da disputa. Contudo, acabou ficando com o terceiro lugar, com 16,48% dos votos. Justo, pois Iniesta foi melhor. Mas o jogador teve outras chances de ganhar, em outros anos, mas ficou atrás da dupla.

Xavi foi o terceiro do mundo em 2010 – Michael Steele/Getty Images

2013 – Ribéry
Se alguém merecia a Bola de Ouro em 2013, era o craque do Bayern de Munique, campeão da Liga dos Campeões e Mundial com o Barcelona. Por conta dessa qualidade, o jogador foi terceiro colocado na Bola de Ouro, com 23,36% de votos. Quase desbancou Messi, que teve 24,72% e CR7, com 27,99% dos votos. Ambos ganharam pelos gols marcados. Messi fez 45 gols em 47 jogos por Barcelona e Argentina. Já o CR7 marcou 69 gols em 59 jogos por Real Madrid e Portugal.

Ribéry foi o melhor do Mundial de Clubes de 2013 – Steve Bardens/Getty Images for Toyota

2014 – Neuer
O goleiro da seleção alemã merecia a conquista. Foi campeão do mundo com seu país e passava segurança a anos. Poderia ser o primeiro goleiro a vencer o prêmio da Fifa, mas acabou ficando em terceiro. Apenas Oliver Kahn, terceiro em 2002, teve desempenho melhor. Em 2014, Neuer teve 15,72% dos votos. Ele quase venceu Messi, que ficou em segundo com 15,76% dos votos. Cristiano Ronaldo, campeão da Eurocopa, foi primeiro com 37,66% dos votos.

Neuer foi terceiro colocado no prêmio de 2014 – Philipp Schmidli/Getty Images

Qualquer ano – Ibrahimovic
O sueco foi polêmico, mas também foi artilheiro. Nunca esteve entre os três melhores da Fifa, mas sempre foi um grande jogador, matador, com gols maravilhosos. Fernando Torres já esteve entre os três melhores do mundo, Neymar já esteve, mas nenhum teve o brilho de Ibra até aqui (Neymar ainda pode ter). Polêmico como Cantona e tão bom jogador quanto, nunca teve nem a possibilidade de ganhar o prêmio. Cantona, em 1993, foi terceiro colocado na Bola de Ouro da France Football, atrás de Baggio e Bergkamp. No prêmio da Fifa, nunca esteve entre os três. Da temporada 2003/2004 a 2010/2011, o time conquistou oito títulos nacionais por onde jogou. De 2012/2013 a 2015/2016, conquistou mais quatro, na maioria das vezes como protagonista. Mas nunca esteve entre os indicados.

Ibrahimovic brilhou em todos os times pelo qual jogou – New Press/Getty Images