Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Voo MS804: alerta de fumaça foi disparado pouco antes de avião sumir

Atual raio das buscas por destroços é de 64 km do local onde o avião perdeu o sinal na noite de quarta-feira

As primeiras imagens de destroços da aeronave que fazia o voo MS804 da Egyptair, desaparecida na madrugada de quinta para sexta-feira sobre o Mar Mediterrâneo, foram divulgadas hoje pelos militares egípcios. As fotografias, reveladas na página do Facebook do porta-voz das Forças Armadas do país, incluem coletes salva-vidas, partes de assentos e objetos que estampam o logotipo da companhia.

Um alerta de fumaça foi emitido pouco antes do desaparecimento do voo MS804, segundo a emissora americana CNN nessa sexta-feira. O canal de televisão teve acesso, por meio de uma fonte egípcia, a uma imagem da tela do Aircraft Communications Addressing and Reporting System (ACARS), o sistema digital de envio de informações entre uma aeronave e as estações terrestres, que comprova a informação.

De acordo com a imagem obtida, o alerta coincide com os momentos próximos ao desaparecimento da aeronave. As autoridades egípcias e gregas ainda não confirmaram a informação ou a autencidade da imagem obtida pela emissora americana. A causa do acidente ainda não foi identificada, porém, autoridades já descartaram problemas meteorológicos e acreditam que a hipótese de terrorismo é mais possível que a de falha técnica.

Segundo a emissora NBC News, fontes da área de inteligência dos Estados Unidos confirmaram que eles estão cientes de que o alerta de fumaça foi emitido de um banheiro próximo à cabine do piloto e que “eles não tem nenhuma razão para acreditar que essas informações não são precisas”. O jornal inglês The Telegraph divulgou que as autoridades veem claros indícios de que o desastre teria ido causado pela explosão de uma bomba, mas isso ainda não se confirmou.

Leia mais:

Partes de corpos, pertences pessoais e destroços do avião são encontrados, anuncia EgyptAir

Em 2015, Egito contrariou EUA e Rússia ao descartar terrorismo

EgyptAir recua e diz que destroços de avião não foram localizados

Ainda na sexta-feira foram encontrados partes de corpos, pertences pessoais da tripulação, destroços e assentos do avião da EgyptAir, segundo a própria companhia aérea. Os restos foram localizados a cerca de 290 quilômetros da cidade de Alexandria, de acordo com um porta-voz militar do país, General Mohammed Samir, que publicou as informações em um comunicado oficial no Facebook. A procura por restos da aeronave causou confusão na quinta-feira, após a EgyptAir afirmar que havia encontrados destroços, mas voltar atrás no anúncio horas depois.

A agência Reuters divulgou que Safwat Moslem, presidente da empresa aérea, disse à televisão estatal egípcia que o atual raio das buscas é de 64 km do local onde o avião perdeu o sinal, mas se necessário será expandido.

Hoje, a Agência Espacial Europeia (ESA) também identificou uma mancha de óleo no local em que se acredita ter caído o avião da EgyptAir. De acordo com a agência, a mancha tem quase 2 km de extensão e está a cerca de 40 km da última localização conhecida do voo. Não há certeza, contudo, de que o óleo esteja diretamente associado ao acidente. “Desde que o avião desapareceu, a agência e outros especialistas têm revirado os dados dos satélites para tentar encontrar algum indício de destroços”, disse a ESA.

O voo MS804, que fazia o trajeto Paris – Cairo, desapareceu dos radares às 2h39 de quinta-feira no horário de Paris (21h39 de quarta-feira no horário de Brasília), quando deixava o espaço aéreo grego e entrava no espaço aéreo egípcio. O ministro grego da Defesa grego, Panos Kammenos, informou que a aeronave “fez um giro de 90 graus à esquerda, seguindo de um de 360 ​​graus para a direita, caindo de 37.000 a 15.000 pés”, antes de desaparecer dos radares.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League