Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump diz não precisar de unidade do Partido Republicano para se eleger

Líderes republicanos, como a família Bush e Mitt Romney, rejeitaram apoiar o magnata na convenção do partido

Donald Trump, o único candidato para representar os republicanos nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, dispensou a unidade de seu partido como um pré-requisito para vencer a corrida pela Casa Branca. “O partido tem que estar unificado? Eu realmente não acho que precisa”, afirmou o magnata em uma entrevista à emissora NBC neste domingo. “Seria melhor se estivesse unificado. Existem vantagens nisso. Mas não precisa estar realmente.”

Os últimos dois oponentes de Trump nas primárias republicanas, Ted Cruz e John Kasich, desistiram da disputa na semana passada, fazendo do magnata a provável escolha do seu partido para as eleições gerais. Seu nome será confirmado apenas em julho, durante a convenção da agremiação. No entanto, cada vez mais republicanos rejeitam dar apoio ao bilionário.

Leia mais:

Confiante, Trump diz que eleitores não precisam mais votar nas primárias

Trump diz que “ama hispânicos” nas redes sociais

Como Trump desafiou as previsões da campanha presidencial dos EUA

Os ex-presidentes dos Estados Unidos George Bush e George W. Bush, por exemplo, decidiram “manter silêncio” sobre a campanha deste ano e não vão comparecer à convenção do Partido Republicano, que ocorre em Cleveland de 18 a 21 de julho. Mitt Romney e o senador John McCain, adversários de Barack Obama nas eleições de 2012 e 2008, respectivamente, além do atual presidente do Congresso americano, Paul Ryan, também anunciaram que não devem estar presentes no evento.

Democratas – À NBC, Trump também disse que espera que alguns eleitores democratas o apoiem nas eleições. “Vou chegar a milhões de pessoas dos democratas. Vou conseguir que os eleitores de Bernie (Sanders) votem em mim”, afirmou, referindo-se ao principal rival interno de Hillary Clinton, a favorita à nomeação democrata.

Hillary e seus aliados, que já preveem uma batalha contra Trump nos próximos meses, estão direcionando recursos a estados norte-americanos como Ohio e Pensilvânia para tentar impedir o magnata de conquistar terreno entre os eleitores da classe trabalhadora nesses locais.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League