Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ted Cruz e Bernie Sanders vencem primárias no Wisconsin

Caso o magnata não consiga os 1.237 delegados para garantir sua indicação pelo Partido Republicano, ele pode perder o posto na Convenção de sua legenda, em julho

O senador ultraconservador republicano Ted Cruz e o senador progressista democrata Bernie Sanders venceram nesta terça-feira as primárias no Estado americano do Wisconsin, derrotando, respectivamente, o magnata Donald Trump e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton. Nas primárias republicanas, Cruz obteve 49% dos votos, contra 35% de Trump. O governador de Ohio, John Kasich, recebeu 14% dos votos, segundo os resultados parciais. Cruz deve ficar com a maior parte dos 42 delegados designados pelo Estado. Cruz festejou a vitória ao lado de partidários em Milwaukee: “Esta noite foi um ponto de inflexão. Temos uma chance, uma chance real”.

A derrota no Wisconsin complica os planos de Trump de chegar aos 1.237 delegados necessários para garantir a indicação antes da convenção republicana de julho, em Cleveland. Caso não atinja o “número mágico” antes da convenção, Trump ficará exposto ao voto dos delegados em Cleveland, que poderão votar segundo suas convicções e não em função das primárias. [Entenda como Trump pode ganhar as primárias e não ser o escolhido]

Leia também

Ted Cruz empata com Trump na preferência entre republicanos

Democratas Hillary e Sanders prometem incluir latinos no gabinete

Trump explica como faria México pagar por muro na fronteira

Democratas – Do lado democrata, Sanders confirmou o favoritismo identificado pelas pesquisas e obteve 56% dos votos, contra 43% para Hillary Clinton, segundo resultados parciais. “Temos o caminho da vitória, o caminho da Casa Branca”, afirmou Sanders em Laramie, Wyoming, onde haverá caucus democrata no sábado. No caso dos democratas, o Wisconsin distribui 86 delegados.

A votação foi a primeira após dez dias de descanso na campanha e deu um fôlego para Ted Cruz e Sanders no momento em que o processo se aproxima de seu último terço. Sanders acumula mais uma vitória, após ganhar em Idaho, Utah, Alasca, Havaí, Washington, Minnesota e Michigan. Ele venceu seis das últimas sete disputas do partido.

Apesar do otimismo do senador, a ex-secretária de Estado avança com uma vantagem de dois dígitos sobre Sanders em Nova York – Estado pelo qual foi senadora e que vota em 19 de abril – e na Pensilvânia, que vai às urnas uma semana depois. Hillary tem 1.773 delegados no momento, contra 1.094 de Sanders. Para garantir a indicação democrata, um pré-candidato precisa de 2.383 delegados.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League