Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Refugiados e policiais macedônios entram em choque na fronteira com a Grécia

Polícia utilizou gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral, balas de borracha e até mesmo um canhão de água para tentar impedir o avanço dos que tentavam a travessia

Refugiados e policiais da Macedônia entraram em conflito neste domingo depois de uma tentativa de travessia de uma cerca na fronteira que separa o país da Grécia, na cidade de Idomeni.

A polícia utilizou gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral, balas de borracha e até mesmo um canhão de água para tentar impedir o avanço dos que tentavam a travessia. O grupos atiraram pedras na direção dos policiais. Por duas vezes, o grupo de refugiados tentou passar pela cerca, sem interferir.

Os choques continuaram ao longo da tarde e o vento levou a fumaça de gás lacrimogêneo para dentro de um acampamento improvisado do lado grego da fronteira, que abriga 11.000 refugiados. Muitas pessoas que não estavam envolvidas no confronto, inclusive crianças, sofriam com problemas respiratórios.

Médicos voluntários tratavam dezenas de pessoas com problemas para respirar, pessoas feridas por balas de borracha ou com marcas no rosto por estarem em quarteirões próximos em alguns dos momentos em que a cerca foi temporariamente ultrapassada.

Os confrontos começaram logo depois que cerca de 500 pessoas se aproximaram da cerca. Ativistas tinham distribuído panfletos escritos em língua árabe no sábado pedindo que os refugiados se reunissem ali no domingo. Um grupo perguntou aos policiais macedônios se a passagem seria aberta. Ao receberem a resposta negativa, vários tentaram escalar.

A Macedônia e outros países dos Bálcãs fecharam suas fronteiras, acabando com uma das principais rotas de migração para a Europa central. A União Europeia desde entãotem colocado um fim às esperanças de muitos, dizendo que só aceitaria a entrada de refugiados da Síria e do Iraque assim como aqueles de outros países que sejam elegíveis a asilo.

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League