Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Primeiro-ministro da Ucrânia renuncia ao cargo em meio a crise política

Anúncio foi feito em rede nacional de televisão; Arseniy Yatsenyuk estava sendo criticado pela demora em implantar reformas estruturais no país cobradas pela comunidade internacional

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseniy Yatsenyuk, anunciou neste domingo, em rede nacional de televisão, que renuncia ao cargo, após dois meses de pressão dos integrantes de coalizão para que abandonasse a liderança do governo.

“Tomei a decisão de renunciar ao cargo de primeiro-ministro da Ucrânia. Na terça-feira, 12 de abril, meu pedido será submetido ao Parlamento”, disse Yatsenyuk, em seu pronunciamento semanal na TV. “A crise política no país foi criada artificialmente. O desejo de mudar uma pessoa cegou políticos e paralisou a vontade política de mudança real. O processo de mudar o governo se transformou em uma corrida sem sentido”, afirmou.

A decisão da renúncia parecia inevitável após uma onda de críticas e pressão por parte de todos os membros da coalizão parlamentar que apoiava seu governo, incluindo o próprio presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, e da formação política que leva seu nome. “Há uma coisa que não se pode permitir: a desestabilização do poder Executivo em tempos de guerra. E essa perspectiva será inevitável, pois após a renúncia não se elege imediatamente um novo governo”, disse.

O partido Bloco Petro Poroshenko foi o último a abandonar a coalizão parlamentar para forçar a renúncia de Yatseniuk. Antes, depois de Yatseniuk superar em fevereiro uma moção de censura com quase metade dos deputados ausentes da Rada Suprema, a coalizão foi abandonada pelos partidos Autoajuda e Batkivshina, da ex-primeira ministra Yulia Tymoshenko.

A maioria dos deputados acusam o agora ex-primeiro-ministro de ter sido incapaz de combater a corrupção e de introduzir as reformas estruturais cobradas pela comunidade internacional.

Leia também:

Ucrânia: manifestantes atacam embaixada da Rússia em Kiev

Proibição de voos e corte de gás aumentam tensão entre Rússia e Ucrânia

(Da redação)

Member of The Internet Defense League