Clique e assine com 88% de desconto

Presidente de Israel diz que Netanyahu tem coalizão para novo mandato

Como esperado, 'Bibi' recebeu recomendações de uma maioria de 65 deputados de um total de 120

Por da Redação - 18 abr 2019, 06h35

O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, foi encarregado, nesta quarta-feira 17, de formar o próximo governo em Israel. A decisão – já esperada – foi anunciada pelo presidente Reuven Rivlin.

Seguindo o rito político israelense, Rivlin consultou os partidos no Parlamento e recebeu recomendações para Netanyahu de uma maioria de 65 deputados de um total de 120. 

Assim, o político conhecido como “Bibi” se prepara oficialmente para assumir um novo mandato como primeiro-ministro.

Na última semana, o Comitê Central Eleitoral de Israel divulgou os resultados finais das eleições. Após revisar alguns votos por irregularidades e divergências, confirmou a vitória do Likud, partido de Netanyahu.

Continua após a publicidade

Os números finais apontaram vitória do Likud, de Netanyahu, com 26,45% dos votos, o que dá ao partido 36 cadeiras no Knesset, o parlamento de Israel. A coalizão Khahol Lavan (Azul e Branco), do general Benjamin Gantz, principal opositor do premiê, ficou com a segunda colocação, com 26,11% do apoio do eleitorado e 35 deputados.

Atrás do Likud e do Khahol Lavan ficaram os partidos ultraortodoxos, Shas e Judaísmo pela Torá, que obtiveram oito e sete cadeiras no parlamento, respectivamente. Já o Israel Nosso Lar, do ex-ministro da Defesa Avigdor Lieberman, e a União de Partidos de Direita conquistaram votos para eleger cinco deputados cada.

Esses partidos, junto com o Kulanu, que obteve quatro cadeiras, devem formar uma aliança governista com Netanyahu.

O principal derrotado da eleição foi o Partido Trabalhista, que obteve o pior resultado de sua história e terá apenas seis cadeiras no Knesset. Em 2015, a legenda fez coalizão com o Hatnuah e foi a segunda mais votada do país, com 24 parlamentares.

Continua após a publicidade

O grupo esquerdista e pacifista Meretz conquistaram quatro cadeiras no Knesset. Completam o parlamento o Hadash-Tal e o Ram-Balad, representantes da minoria árabe de Israel, com seis e quatro deputados, respectivamente.

(Com Estadão Conteúdo e EFE)

Publicidade