Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia investiga faca encontrada em antiga propriedade de O.J. Simpson e caso pode ser reaberto

Análise poderá trazer novas provas contra ex-jogador, acusado de matar ex-mulher e uma amiga em 1994 e inocentado em julgamento

A polícia da cidade norte-americana de Los Angeles disse na última sexta-feira que está investigando uma faca supostamente encontrada na antiga casa de O.J. Simpson. O ex-jogador de futebol americano foi inocentado do assassinato de sua ex-mulher e uma amiga dela no chamado “julgamento do século”, que hipnotizou o público há duas décadas.

O capitão da Polícia de Los Angeles, Andrew Neiman afirmou aos repórteres em uma coletiva de imprensa que as autoridades averiguam uma faca achada “nos anos 90” por um empregado de construção que fazia trabalhos em uma propriedade de O.J. Simpson. O operário entregou a faca a um policial que, segundo o relato do agente agora aposentado, procurou as autoridades para informar da descoberta, mas lhe disseram que não tinha importância e que podia guardá-la.

Leia também:

Júri condena O.J. Simpson

Recentemente, o ex-policial mencionou a história a um detetive da polícia de Los Angeles. O detetive lhe pediu, então, que entregasse a faca para que se determine se ela tem ou não relação com o célebre caso de O.J. Simpson.

O advogado Carl Douglas, que defendeu O.J. Simpson, disse hoje que a história da faca achada é “ridícula”, segundo informou o jornal Los Angeles Times. “É assombroso como o mundo não pode deixar este caso para trás”, disse o advogado, que afirmou ainda que parece que os veículos de comunicação “ainda estão fascinados” com tudo o que rodeia a O.J. Simpson.

O caso – Simpson foi o protagonista de um dos julgamentos mais midiáticos nos Estados Unidos na década de 1990, quando foi acusado dos assassinatos de sua ex-mulher, Nicole Brown, e de Ronald Goldman, que apareceram mortos a facadas no dia 12 de junho de 1994 nas escadas exteriores do jardim da casa onde viviam ela e os dois filhos do casamento. A arma do crime não foi descoberta durante o julgamento, que terminou nove meses depois com a inocência de Simpson. O ex-jogador foi posto em liberdade depois que não apareceram provas conclusivas contra ele, embora em um julgamento civil em 1997 tenha sido declarado responsável pelo duplo assassinato e obrigado a pagar uma indenização de US$ 33,5 milhões.

Segundo os policiais, se for encontrado material genético na faca, restos mortais das vítimas poderão ser exumados para análise.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League