Clique e assine com 88% de desconto

Partido de Erdogan é derrotado nas eleições regionais da Turquia

Fracasso eleitoral em Istambul é golpe duro para presidente turco e pode limitar sua tendência autoritária

Por Da Redação - 1 abr 2019, 15h39

O domingo, 31, foi de perdas para o presidente da Turquia, Recep Erdogan. O governista Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) perdeu o controle da capital Ancara nas eleições regionais e, segundo pesquisas de boca de urna, também deve ser derrotado em Istambul, a maior cidade turca.

O resultado da votação em 30 cidades, 51 sedes municipais e 922 distritos foi visto como um referendo da opinião popular sobre o gerenciamento do presidente em relação à crise econômica que atinge o país. Os 81 milhões de habitantes da Turquia enfrentam a primeira recessão desde que Erdogan assumiu a liderança do país, há 16 anos.

Em 2003, o chefe de Estado assumiu o cargo de primeiro-ministro, deixando o posto apenas em 2014, para assumir a presidência do país.

Nos últimos anos, Erdogan vem intensificando suas políticas de repressão à oposição e expandiu os poderes do Executivo. Durante as campanhas municipais, ele esteve presente em diversos comícios no que descreveu como uma “questão de sobrevivência” para a Turquia.

Publicidade

Mas os comícios diários do presidente e a cobertura midiática majoritariamente positiva não foram suficientes para conquistar os eleitores das duas maiores cidades e a derrota de domingo deve ser um teste sobre os limites de seu autoritarismo.

Emissoras turcas informaram que o candidato do opositor Partido Republicano do Povo (CHP), Mansur Yavas, teve uma vitória clara à prefeitura de Ancara. Já em Istambul, o CHP tinha 28 mil votos de vantagem enquanto as últimas urnas eram apuradas.

“As pessoas votaram a favor da democracia, elas escolheram a democracia”, disse o líder oposicionista Kemal Kilicdaroglu.

Ele destacou que não só o CHP tirou as prefeituras de Ancara e Istambul do AKP como também manteve seu poder em Izmir, na região do mar Egeu, a terceira maior cidade turca.

Publicidade

Segundo a agência estatal Anadolu, 84,52% dos eleitores compareceram às urnas. O presidente da Alta Comissão Eleitoral, Sadi Guven, disse aos repórteres que Ekrem Imamoglu, candidato do CHP à prefeitura de Istambul, obteve 4.159.650 votos, enquanto o candidato e ex-primeiro-ministro pelo AKP, Binali Yildirim, conseguiu 4.131.761.

A derrota em Istambul, uma metrópole três vezes maior do que a capital Ancara, representa o golpe mais duro para Erdogan. Foi em sua cidade natal que o atual presidente iniciou a carreira política, servindo como prefeito entre 1994 e 1998.

Em um discurso a apoiadores na noite de domingo 31, Erdogan pareceu aceitar a derrota do AKP na maior cidade turca, mas afirmou que a maioria dos distritos da cidade foi fiel à sua sigla. “Mesmo que nosso povo tenha cedido a prefeitura, deu os distritos ao AK”, afirmou, acrescentando que o partido contestará os resultados onde for necessário.

(Com Reuters)

Publicidade