Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Partes de corpos, pertences pessoais e destroços do avião são encontrados, anuncia EgyptAir

Os objetos e partes de corpos foram localizados a 290 quilômetros da cidade de Alexandria, no Egito, por forças da marinha do país

Partes de corpos, pertences pessoais da tripulação, destroços e assentos do avião da EgyptAir que caiu com 66 pessoas a bordo foram encontrados no mar Mediterrâneo na sexta-feira, anunciou a companhia aérea. Os restos foram localizados a cerca de 290 quilômetros da cidade de Alexandria, de acordo com um porta-voz militar do país, General Mohammed Samir, que publicou as informações em um comunicado oficial no Facebook.

“Não há dúvidas” que os destroços são do avião desaparecido, escreveu Samir. “A busca continua, estamos retirando água de tudo o que encontramos”, completa a nota. Posteriormente, a EgyptAir confirmou a informação de Samir nas redes sociais e anunciou que partes de corpos, assentos da aeronove e bagagens estavam entre os destroços localizados. A agência Reuters divulgou que Safwat Moslem, presidente da empresa aérea, disse à televisão estatal egípcia que o atual raio das buscas é de 64 km do local onde o avião perdeu o sinal, mas será expandido se necessário.

A procura por restos da aeronave causou confusão na quinta-feira, após a companhia aérea EgyptAir afirmar que havia encontrados destroços, mas voltar atrás no anúncio horas depois. A causa do acidente ainda não foi identificada, porém, autoridades já descartaram problemas meteorológicos e acreditam que a hipótese de terrorismo é mais possível que a de falha técnica.

Hoje, a Agência Espacial Europeia (ESA) também identificou uma mancha de óleo no local em que se acredita ter caído o avião da EgyptAir. De acordo com a agência, a mancha tem quase 2 km de extensão e está a cerca de 40 km da última localização conhecida do voo, porém, não há certeza de que o óleo esteja diretamente associado ao acidente. “Desde que o avião desapareceu, a agência e outros especialistas têm revirado os dados dos satélites para tentar encontrar algum indício de destroços”, disse a ESA.

França confirma queda de avião da EgyptAir e Grécia fala em “guinadas repentinas”

É muito cedo para descartar falha técnica ou terrorismo, diz ministro da aviação civil do Egito

Em 2015, Egito contrariou EUA e Rússia ao descartar terrorismo

O presidente do Egito Abdel Fattah al-Sisi expressou suas condolências às famílias nesta sexta-feira, em nota oficial. “É com maior tristeza e pesar que lamento as vítimas a bordo do voo da EgyptAir que foram mortas”, escreveu. Com esta mensagem, as autoridades egípcias mudaram o enfoque dado até agora ao acidente, ao admitir a queda e acabar com a esperança de haver sobreviventes. Ontem, o ministro da aviação civil do Egito Sherif Fathy insistiu em dizer que aeronave estava “desaparecida”, mesmo após o presidente francês François Hollande confirmar que o avião havia caído no mar.

O voo MS804, que fazia o trajeto Paris – Cairo, desapareceu dos radares às 2h39 de quinta-feira no horário de Paris (21h39 de quarta-feira no horário de Brasília), quando deixava o espaço aéreo grego e entrava no espaço aéreo egípcio. O ministro grego da Defesa grego, Panos Kammenos, informou que a aeronave “fez um giro de 90 graus à esquerda, seguindo de um de 360 ​​graus para a direita, caindo de 37.000 a 15.000 pés”, antes de desaparecer dos radares.

(Com EFE)

Member of The Internet Defense League