Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa pede fim da pena de morte e propõe suspensão das execuções no Ano da Misericórdia

O papa Francisco pediu neste domingo que durante o Jubileu Santo da Misericórdia, que vai até 20 de novembro, não seja aplicada a pena de morte e apelou à comunidade internacional para que haja um acordo sobre o fim definitivo dessa punição. “Mesmo o criminoso mantém o direito inviolável à vida, dom de Deus. Faço um apelo à consciência dos governantes, de modo que se possa alcançar um consenso internacional para a abolição da pena de morte. E proponho aqueles que sejam católicos a cumprirem um gesto corajoso e exemplar: que nenhuma sentença seja executada neste Ano Santo da Misericórdia”, ressaltou durante um discurso oferecido após a oração do Angelus neste domingo.

Leia também:

Contracepção é aceitável em caso de zika, sugere papa

Perante os milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, ele sustentou que o Jubileu Santo da Misericórdia é uma ocasião propícia para promover no mundo o respeito pela vida e pela dignidade de cada pessoa. O papa mencionou a conferência internacional que acontecerá amanhã em Roma intitulada “Por um mundo sem pena de morte”, promovida pela Comunidade de Santo Egídio. “Todos os cristãos e pessoas de boa vontade são chamados hoje a trabalhar não só para a abolição da pena de morte, mas também com a finalidade de melhorar as condições das prisões, respeitando a dignidade humana das pessoas privadas de liberdade”, concluiu.

Francisco fez da misericórdia o tema dominante do ano do Jubileu em curso e pediu aos governos que ainda autorizam a pena de morte se inspirem nela. Levando em conta que a maioria dos países predominantemente católicos já aboliu ou suspendeu as execuções judiciais, o único lugar relevante onde o chamado de Francisco poderia surtir efeito são os Estados Unidos. Juízes americanos podem autorizar execuções em 31 estados ou por petição do governo federal. O Texas, governado pelo católico devoto Greg Abbot, um firme defensor da pena capital, executou três dos sete presos condenados à pena capital nos Estados Unidos neste ano.

(Com EFE e AFP)

Member of The Internet Defense League