Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pacotes suspeitos são enviados a embaixadas e consulados na Austrália

Polícia local anunciou que alguns dos pacotes têm conteúdo inofensivo; ao menos dez sedes diplomáticas foram atingidas

Autoridades da Austrália investigam pacotes suspeitos encontrados em pelo menos uma dezena de consulados e sete embaixadas nas cidades de Melbourne e Camberra nesta quarta-feira, 09. 

Os consulados do Reino Unido, Suíça, Estados Unidos e Paquistão estão entre os afetados. “Os pacotes estão sendo examinados pelo serviço de emergência e as circunstâncias investigadas”, disse a Polícia Federal Australiana (AFP). Um representante da diplomacia britânica garantiu estar “trabalhando junto às autoridades locais”, destacando que “toda a equipe está segura e foi localizada.”

Investigadores de Melbourne dizem acreditar que os incidentes são “isolados e sem impacto na comunidade geral”.

Peter Erb, marido da cônsul honorária da Suíça, Manuela Erb, disse que o consulado do país recebeu um pequeno envelope contendo uma substância identificada como “asbestos”: “Nós imediatamente o colocamos em outra bolsa e ligamos para a emergência, que levou o pacote”, relatou à BBC, “mas nós sabemos agora que o item não era tóxico.”

O consulado americano também notificou autoridades sobre um pacote suspeito, disse um porta-voz à Reuters. Na segunda-feira 07, embrulhos suspeitos contendo uma substância branca também foram enviados ao consulado da Argentina em Sydney. Mais tarde eles foram considerados inofensivos.

Veja também
  • query_builder
  • query_builder

Joseph Petrić, cônsul geral da Croácia em Melbourne, disse à CNN que a correspondência suspeita foi recebida pela caixa postal padrão, contendo três pequenas embalagens. Elas foram retiradas pelas autoridades e o escritório não foi evacuado. 

Alguns dos pacotes ainda estão sendo analisados. Carros de emergência e funcionários com roupa de proteção foram vistos perto dos consulados da Índia, Coreia do Sul, Nova Zelândia, Grécia, Itália e França, de acordo com a filial australiana da ABC News. Imagens das ruas isoladas circulam nas redes sociais.

Member of The Internet Defense League