Clique e assine com 88% de desconto

Obama está preocupado com a crise na Venezuela e cobra um ‘governo legítimo’

Em entrevista a uma emissora de televisão, o presidente americano afirmou que não deseja o fracasso do país sul-americano, pois isso teria consequências ruins para muitos

Por Da Redação - 15 mar 2016, 10h44

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, expressou preocupação com a crise econômica vivida pela Venezuela e disse não querer ver o fracasso do país sul-americano, apesar das relações tensas entre Washington e Caracas. “Não é do interesse da América ver a Venezuela fracassar, porque isso pode ter impacto nas economias da Colômbia ou da América Central ou do México, e isso pode afetar os EUA”, afirmou Obama em entrevista à CNN em espanhol, exibida nesta terça-feira.

Obama também afirmou estar preocupado com a população e disse que o quanto antes os venezuelanos elegerem um governo que considerem legítimo, será “melhor para todos”. Um ano atrás, os EUA declararam a Venezuela uma ameaça à sua segurança nacional e adotaram sanções contra autoridades que Washington considera como responsáveis por terem violado direitos humanos ou se envolvidas em corrupção. A economia da Venezuela está sofrendo com uma inflação descontrolada e uma carência crônica de itens básicos, que críticos atribuem às políticas desastrosas do governo comandado por Nicolás Maduro.

Leia também

Governo venezuelano prorroga estado de emergência econômica

Continua após a publicidade

Projeto de lei para submeter Maduro a referendo avança na Venezuela

Vargas Llosa exalta Argentina e vê decadência do populismo na América Latina

‘Loucura’ – Comentando as declarações de Obama, o presidente da Venezuela acusou-o e dar “sinal verde para a loucura”. Maduro também disse que “felizmente há na Venezuela uma solidez política, social e institucional”, e “aos loucos vamos contendo com a verdade, com o poder e com a força constitucional”. No final de sua declaração, o venezuelano ainda mandou um recado: “Obama dizendo que é preciso mudar o governo da Venezuela? Quem é você, Obama, para opinar sobre a Venezuela? Cuida do teu país porque está bem ruim”.

(Da redação)

Publicidade