Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo comandante do Talibã é ainda mais sanguinário que seus antecessores

Sirajuddin Haqqani, o possível sucessor Akhtar Mansour - o líder do grupo extremista morto no Paquistão - é considerado um dos mais perigosos membros da cúpula da organização

O comandante guerrilheiro afegão Sirajuddin Haqqani, um possível sucessor para o líder do Talibã, o mulá Akhtar Mansour, poderá ser um inimigo ainda mais implacável das forças do governo afegão sitiadas e seus aliados americanos.

Os Estados Unidos mataram Mansour em um ataque aéreo em uma área remota do Paquistão, próxima à fronteira, informou o governo do Afeganistão no domingo, em um ataque que deve acabar com as perspectivas imediatas de negociações de paz.

Uma recompensa de 5 milhões de dólares é oferecida pela prisão de Haqqani, considerado pelas autoridades dos EUA e do Afeganistão como o comandante mais perigoso da insurgência talibã, responsável pelos ataques mais sangrentos, incluindo um no mês passado em Cabul, em que 64 pessoas foram mortas.

Se Haqqani for confirmado como o próximo líder do Taliban, que pode ser visto como adequado para o descendente de uma família que tem sido notoriamente envolvida em décadas de derramamento de sangue do Afeganistão.

O Taliban agora controla mais territórios do que à época da derrubada do governo em 2001, e as esperanças de negociações de paz impulsionadas pelos Estados Unidos entraram em colapso, enquanto o derramamento de sangue aumentou.

Com Reuters

Member of The Internet Defense League