Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Noruega resgata passageiros de cruzeiro após problema nos motores

Polícia informou que 397 dos 1.373 ocupantes do navio já foram transportados para terra com o auxílio de helicópteros

O navio de cruzeiro “Viking Sky”, que sofreu uma avaria no sábado 23 perto da costa da Noruega, conseguiu acionar três de seus motores, mas as autoridades decidiram prosseguir com a operação de resgate por helicóptero das quase 1.400 pessoas a bordo.

A polícia informou que 397 dos 1.373 ocupantes do navio já foram transportados para terra após o resgate com o auxílio de helicópteros. A operação de retirada prossegue neste domingo, 24, informou Per Fjeld, porta-voz do Centro de Emergências.

“É a forma mais segura de retirar as pessoas: içá-las uma a a uma com a ajuda de helicópteros”, explicou o coordenador do resgate, Jan Arne Dyrnes. “O fato de que são pessoas de mais idade representa um enorme desafio.”

Pelo menos 17 pessoas retiradas do navio foram levadas para hospitais. A polícia informou que muitos passageiros são britânicos e americanos.

Vídeos filmados no interior do “Viking Sky” mostram o balanço do navio, que provocou a queda de peças do teto e o deslocamento de móveis. Os passageiros, no entanto, demonstravam calma.

Outras imagens mostram dezenas de passageiros, com coletes salva-vidas, aguardando sentados e pacientes a chegada do resgate.

“Esperamos o helicóptero para partir. Demora muito tempo”, afirma o passageiro Ryan Flynn, autor das imagens. “Três dos quatro motores funcionam e isto faz com que o navio possa seguir por conta própria”, disse Fjeld.

O navio de cruzeiro enviou um sinal de auxílio na tarde de sábado, depois de sofrer uma avaria nos motores. No momento o “Viking Sky” navegava, em condições meteorológicas difíceis, por uma zona muito perigosa, com muitos recifes, perto da região de Møre og Romsdal, oeste da Noruega.

Depois de conseguir ativar um dos motores, o navio estabilizou sua posição a dois quilômetros do litoral, o que possibilitou o início da gigantesca operação de resgate.

O cruzeiro se afasta atualmente do litoral a uma velocidade de dois ou três nós e será rebocado até o porto de Molde. “Os cabos para o reboque estão sendo posicionados. O plano é rebocá-lo até Molde para que permaneça em um local seguro”, afirmou o centro de emergências para o sul da Noruega.

No sábado à noite, fontes médicas informaram que três idosas sofreram fraturas. O “Viking Sky”, um navio moderno com capacidade para 930 passageiros, foi fretado em 2017 pela empresa norueguesa Viking Ocean Cruises.

No momento do incidente navegava de Tromsø (norte) para Stavanger (sudoeste). A navegação é notoriamente difícil nesta região, conhecida como Hustadvika. As autoridades estudam a construção de um túnel para barcos em uma montanha do litoral para evitar a navegação em alto mar.

O projeto, destinado sobretudo a barcos menores, está paralisado por falta de financiamento. Até mesmo os vikings, famosos por sua destreza marítima, preferiam transportar seus barcos por via terrestre de um fiorde a outro, ao invés de navegar nestas águas traiçoeira.

No sábado, na mesma região os socorristas ajudaram um navio mercante que também sofreu uma avaria nos motores. Os nove tripulantes do “Hagland Captain” se jogaram ao mar e foram resgatados por helicópteros.

Member of The Internet Defense League