Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Não” abre vantagem em pesquisa sobre permanência britânica na UE

A campanha para que a Grã-Bretanha se separe da União Europeia (UE) está com dois pontos percentuais de vantagem, de acordo com uma nova pesquisa de opinião divulgada nesta quarta-feira – indicando que uma desavença no Partido Conservador pode ter afetado a confiança na iniciativa do primeiro-ministro britânico, David Cameron, de defender a permanência do país no bloco.

O apoio para que a Grã-Bretanha deixe a UE subiu para 43%, um aumento de 2 pontos percentuais em relação a uma sondagem semelhante de uma semana atrás. Três meses antes do referendo de 23 de junho, o levantamento com 2.000 realizado entre 18 e 20 de março mostrou que a campanha do “sim” (pelo prosseguimento britânico na UE) tem 41% de apoio. Tecnicamente, as duas campanhas estão empatadas dentro da margem de erro, mas há uma tendência de crescimento favorável ao “não”.

Leia também

França deixará imigrantes irem à Grã-Bretanha se Londres sair da UE

Assim como Grã-Bretanha, República Checa ameaça sair da UE

Cameron enfrenta uma das crises mais profundas em sua liderança de uma década no Partido Conservador desde que Iain Duncan Smith, ex-secretário de Trabalho e Aposentadoria contrário à filiação à UE, renunciou por causa dos cortes de gastos com o bem-estar social. “A opinião pública não parece estar se mobilizando a favor de Cameron. A dianteira de dois pontos da semana passada do ‘sim’ reverteu para uma dianteira de dois pontos do ‘não'”, afirmou a ICM.

Condolências reais – A rainha Elizabeth II expressou nesta quarta sua profunda comoção e tristeza pelas mortes provocadas nos atentados de ontem em Bruxelas, nos quais 31 pessoas faleceram e mais de 200 ficaram feridas. Em comunicado publicado no Twitter, a rainha britânica, de 89 anos, expressou sua solidariedade com as vítimas dos ataques de ontem, qualificados de “terríveis”. Ela acrescentou que, em nome do povo do Reino Unido, enviava suas mais “sinceras condolências” às famílias afetadas por “esta terrível série de eventos”.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League