Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Juiz da Suprema Corte dos EUA passou suas últimas horas com uma ‘sociedade secreta de caçadores’

Antonin Scalia, o juiz da Suprema Corte americana que faleceu no início de fevereiro, passou suas últimas horas em um rancho acompanhando de membros de uma fraternidade exclusiva para caçadores de elite, revela o The Washington Post nesta quinta-feira. A Ordem Internacional de Santo Huberto é uma sociedade austríaca de raízes católicas que remonta ao século XVII. A fraternidade é fechada, proíbe seus participantes de falarem sobre ela e só permite a admissão de novos membros mediante convites pessoais.

O magistrado estava hospedado num rancho no Texas junto com outros 35 hóspedes, todos caçadores da Ordem. Os membros da fraternidade exclusiva, homens de diferentes nacionalidades com posições sociais de destaque em seus países, estavam reunidos para um final de semana de celebração. O grão-mestre da Ordem é o arquiduque da Áustria, Istvan von Habsburg-Lothringen, descendente de uma das famílias reais mais importantes e antigas da Europa.

Leia também

Republicanos dizem que rejeitarão indicação de Obama para juiz da Suprema Corte

Juiz da Suprema Corte dos EUA morreu de “causas naturais”

Juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos é encontrado morto

Sob o lema Deum Diligite Animalia Diligentes, que significa “honrar a Deus, honrando suas criaturas”, os membros usam vestes verde-escuras estampadas com uma grande cruz. Já o nome da Ordem é uma homenagem ao santo patrono dos caçadores, Santo Huberto. O proprietário do rancho Cibolo Creek, John Poindexter, também fazia parte da Ordem e viajou com Scalia de Washington para o Texas em um avião privado.

No voo também estava C. Allen Foster, um proeminente advogado de Washington, que detém uma posição de liderança dentro da fraternidade. Não está claro se Scalia pertencia à Ordem ou qual era o tipo de relação que o juiz mantinha com o grupo.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League