Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Itália confirma nova tragédia com naufrágio de embarcação

Primeiras informações apontam a morte de mais de 300 imigrantes

O ministro das Relações Exteriores italiano, Paolo Gentiloni, informou nesta segunda-feira de uma “nova tragédia” com o naufrágio de uma embarcação que transportava imigrantes do Egito e tentava chegar à Europa, embora não tenha dado mais detalhes.

“Estamos tentando obter mais informações, principalmente com as autoridades egípcias”, afirmou Gentiloni à imprensa em Luxemburgo, onde participa do Conselho de Ministros das Relações Exteriores da União Europeia.

Seu colega alemão, Frank-Walter Steinmeier, indicou que as primeiras informações que recebeu sugerem a morte de “mais de 300 pessoas”, mas advertiu que é necessário obter outros dados.

“O que é certo é que estamos de novo diante de uma tragédia no Mediterrâneo, exatamente um ano depois da que tivemos, não em águas egípcias, mas nas águas líbias”, acrescentou Gentiloni.

De acordo com a rede BBC, um dos 41 sobreviventes de naufrágio contou que o barco afundou no meio da madrugada. Segundo o sobrevivente ouvido pela rede britânica, 500 pessoas morreram afogadas.

Há um ano, cerca de 700 pessoas desapareceram no Canal da Sicília quando tentavam alcançar o litoral da Itália, na maior tragédia deste tipo ocorrida no Mar Mediterrâneo nas duas últimas décadas. “É uma razão a mais para dizer que a Europa não deve fazer muros, e, sim, multiplicar seus esforços pela África”, assegurou Gentiloni.

Leia mais:

Ao menos 18 imigrantes morrem em naufrágio em frente à costa turca

Naufrágio no Mediterrâneo deixa desaparecidos 700 imigrantes clandestinos

(Com EFE)

Member of The Internet Defense League