Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Indonésia se prepara para executar prisioneiros

País estava há um ano sem conduzir fuzilamentos, por pressão internacional

A Indonésia está preparando a execução de diversos prisioneiros, afirmou um oficial da polícia nesta quarta-feira. O país havia feito uma pausa de um ano em suas ações ligadas à pena de morte. As autoridades não informaram quantos prisioneiros serão fuzilados, nem se há estrangeiros entre eles.

No ano passado, os brasileiros Rodrigo Gularte e Marco Archer foram executados na Indonésia por tráfico de drogas, após as autoridades locais rejeitarem os pedidos de clemência do governo brasileiro, o que gerou uma crise diplomática entre os dois países. A nação asiática é conhecida por ter leis especialmente rígidas em relação ao consumo e ao tráfico de drogas.

O governo do presidente Joko Widodo prometeu retomar as execuções por pelotão de fuzilamento em uma prisão na ilha Nusakambangan, apesar das críticas de ativistas de direitos humanos e de líderes estrangeiros.

Leia também:

Indonésia proíbe ‘emojis gays’ em aplicativos de mensagem

“Estamos em alerta desde o mês passado para preparar o local”, disse o porta-voz da polícia de Java, Aloysius Lilik Darmanto, acrescentando que o pelotão de fuzilamento recebeu treinamentos e orientação.

De acordo com o jornal The Guardian, as autoridades não divulgam o número de pessoas sentenciadas à morte. Porém, de acordo com a Anistia Internacional, pelo menos 165 condenados estavam no corredor da morte no final de 2015, sendo mais de 40% por crimes ligados a drogas.

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League