Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA negam incursão de avião militar na Venezuela

Nicolás Maduro afirmou na terça-feira que um avião de espionagem americano realizou dois voos ilegais no espaço aéreo venezuelano

Os Estados Unidos negaram nesta quarta-feira que um avião militar do país tenha invadido o espaço aéreo venezuelano, como acusou na terça-feira o presidente Nicolás Maduro. “Esta história não está correta”, afirmou à agência de notícias AFP o capitão da Marinha Jeff Davis, porta-voz do Pentágono. “Nossa aeronave mais próxima à Venezuela estava em espaço aéreo internacional, a 100 milhas (160 quilômetros) do território venezuelano”, assinalou Davis.

Maduro anunciou na terça-feira um protesto diplomático contra os Estados Unidos, ao denunciar uma dupla incursão de um avião militar americano em território venezuelano. Segundo ele, a aviação militar venezuelana havia detectado uma “entrada ilegal com objetivos de espionagem não usuais” de um Boeing 700 E-3 Sentry “com mecanismos para espionagem eletrônica”.

Leia também:

Polícia bloqueia protesto anti-Maduro na Venezuela e usa gás lacrimogêneo contra manifestantes

Governo Maduro descarta referendo durante estado de exceção

Maduro chama embaixador no Brasil de volta à Venezuela

Mas o Pentágono assinalou que realiza voos rotineiros de vigilância na região para combater o crime organizado e o tráfico ilegal, provavelmente de drogas. “São feitos todos os esforços durante esses voos para que sejam respeitados os limites nacionais reconhecidos internacionalmente”, disse Davis.

Acuado pela crise política e econômica, o presidente venezuelano atribui constantemente aos Estados Unidos a intenção de tirá-lo do poder por meio de um golpe de Estado. No ano passado, acusou também os jornais colombianos de travarem uma campanha contra a Venezuela e chegou a dizer que o governo de Bogotá organizava um plano para assassiná-lo.

(Com AFP)

Member of The Internet Defense League