Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA e Rússia estendem trégua na Síria à cidade de Aleppo

Região foi palco de uma série de confrontos sangrentos nas últimas semanas

As autoridades dos Estados Unidos e da Rússia concordaram em estender o cessar-fogo na Síria para a cidade de Aleppo, informou o Departamento de Estado americano nesta quarta-feira. A cidade foi palco de uma série de conflitos nas últimas semanas. De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, uma das batalhas mais sangrentas do último ano ocorreu no local na noite desta terça-feira, matando dezenas de pessoas.

“Desde que a trégua entrou em vigor, à 00h01 de Damasco, vimos uma diminuição da violência nessas áreas”, afirmou o porta-voz americano Mark Toner. Por outro lado, o governo dos Estados Unidos admite que “há informações da sequência dos combates em algumas regiões”. Já o Exército da Síria, segundo a emissora britânica BBC, afirmou que o cessar-fogo terá início à 1h de quinta-feira e, a princípio, será acatado por um período de 48 horas.

Washington e Moscou negociavam desde o início da semana a renovação da trégua no país, que havia sido estipulada em 27 de fevereiro. O acordo, porém, foi quebrado no final de abril com os ataques a Aleppo, que é a maior cidade do norte do país.

Leia mais:

Novo confronto deixa dezenas de mortos em Aleppo, na Síria

ONU exige proteção a hospitais em zonas de conflito

Tanto o chanceler russo, Sergei Lavrov, quanto o secretário de Estado americano, John Kerry, demonstraram confiança nos últimos dias quanto a uma renovação do cessar-fogo. Os Estados Unidos pediram à Rússia que “redobre” seus esforços para exigir que o presidente sírio, Bashar Assad, cumpra o acordo em Aleppo e outras regiões, como nos subúrbios de Damasco, onde as forças rebeldes seguem atuando.

A Rússia fornece apoio aéreo ao regime de Assad para combater seus opositores, enquanto os Estados Unidos, que disponibilizam auxílio militar e treinamento aos rebeldes moderados, também participam dos bombardeios para conter o avanço do Estado Islâmico no país.

(Com EFE e AFP)

Member of The Internet Defense League