Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em debate, Hillary e Sanders fazem de Trump o inimigo em comum

De olho no voto da população latina nas primárias da Flórida, os dois pré-candidatos democratas criticaram a ausência de democracia em Cuba

Os pré-candidatos presidenciais democratas Hillary Clinton e Bernie Sanders discordaram a respeito da imigração em um debate na noite de quarta-feira, poucos dias antes de uma prévia partidária na Flórida, mas direcionaram sua artilharia mais pesada contra o principal pré-candidato republicano, Donald Trump. Hillary e Sanders, que na próxima terça-feira disputam o eleitorado hispânico em um Estado no qual cerca de um quarto da população é latina, prometeram só deportar imigrantes ilegais com ficha na polícia e poupar as crianças.

No evento, realizado conjuntamente pelas redes de televisão em espanhol Univision e a CNN, os adversários se revezaram criticando Trump por seus comentários depreciativos sobre os mexicanos e seu compromisso de deportar todos os imigrantes ilegais que vivem nos Estados Unidos. “Vejam, neste país, a reforma imigratória é um debate muito acalorado”, disse Sanders. “Eu torço muito para que nós, ao contrário do que Donald Trump e outros fizeram, não recorramos ao racismo, à xenofobia e à intolerância”.

Leia também

EUA: Republicanos entram com ação para tornar públicos e-mails de Hillary

Sanders bate Hillary em Michigan e segue vivo na disputa pela indicação

Trump vence primárias republicanas em Michigan

Cuba – A questão envolvendo as relações com Cuba também foi tema do debate através das críticas de Hillary Clinton aos irmãos Raúl e Fidel Castro e dos pedidos de Bernie Sanders para que se encerre o embargo comercial sobre a ilha, algo também defendido pela presidente Barack Obama. “O povo cubano merece que seus direitos sejam respeitados. Os dois Castro devem ser considerados autoritários e ditatoriais. Espero que haja um dia em que em Cuba tenha líderes que sejam escolhidos pelo povo”, respondeu a ex-primeira-dama ao ser perguntada sobre a normalização das relações entre os EUA e o país caribenho.

“Cuba é um país autoritário e não democrático. Espero que seja um país democrático o mais breve possível”, disse o senador, que se autoproclama um socialista democrático. “Acredito que restaurar relações diplomáticas totalmente com Cuba melhoraria a vida dos cubanos e ajudaria os EUA”, insistiu o Sanders.

Republicanos – Na semana que vem, os moradores da Flórida votam em prévias democratas e republicanas em uma unidade federativa populosa e com muitos delegados [entenda as primárias no quadro abaixo]. Trump e seus rivais na corrida pela indicação republicana – Ted Cruz, senador do Texas, John Kasich, governador de Ohio, e Marco Rubio, senador da Flórida – farão seu debate m Miami na noite desta quinta-feira.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League