Clique e assine com 88% de desconto

Eleições locais no Reino Unido: apesar de vitória em Londres, Partido Trabalhista perde espaço

O líder trabalhista Jeremy Corbyn acredita que o resultado foi "melhor que o esperado", mesmo com a perda de cadeiras

Por Da Redação - Atualizado em 23 ago 2016, 11h05 - Publicado em 6 maio 2016, 10h18

O Reino Unido realizou nesta quinta-feira eleições regionais na Escócia, Países de Gales, Irlanda e em algumas zonas da Inglaterra. As eleições locais na Inglaterra também decidirão os novos prefeitos de Londres, Bristol, Salford e Liverpool.

Segundo os resultados oficiais, o Partido Trabalhista britânico (Labour Party) perdeu espaço na Escócia e, apesar de permanecer na liderança do parlamento no País de Gales, teve baixa no número de assentos, enquanto outras siglas avançaram. Por outro lado, as previsões apontam vitória do represente do partido na prefeitura de Londres, o muçulmano Sadiq Khan.

O Partido Nacionalista (SNP) escocês ganhou as eleições autônomas ao ficar com 63 das 129 cadeiras em disputa, embora tenha perdido a maioria absoluta. Os conservadores se confirmaram como maior partido da oposição no Parlamento de Edimburgo, com 31 cadeiras (16 mais que os obtidos nas eleições de 2011), em detrimento do Partido Trabalhista, que ficou relegado à terceira maior força parlamentar com 24 deputados, o que significa uma perda de 13.

Os trabalhistas galeses seguem como os mais votados e voltarão à Assembleia com 29 deputados, um a menos do que na última eleição. Após a apuração, o que mais chamou a atenção foi o notável avanço do eurofóbico e xenófobo Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), que entrará na Assembleia de Gales pela primeira vez com sete deputados.

Continua após a publicidade

No caso da Irlanda do Norte, que ainda não divulgou resultados, não há expectativa de mudanças significativas na composição.

Leia também:

Londres pode eleger seu primeiro prefeito muçulmano nesta quinta-feira

Obama faz apelo a povo britânico para que opte por permanência na UE

Continua após a publicidade

O resultado do pleito foi o primeiro teste do líder trabalhista, Jeremy Corbyn, que substituiu Ed Miliband à frente do principal partido de oposição no Reino Unido após o desastre nas eleições gerais de maio de 2015, na qual deixaram o caminho livre para uma maioria conservadora. Corbyn afirmou ao jornal The Guardian que o partido foi “bem melhor que o esperado” nas votações de ontem. “Na verdade, nos saímos melhores do que a mídia estava prevendo que iríamos”, disse.

Londres – A esperança dos trabalhistas de minimizar o retrocesso a nível nacional é a provável vitória de Sadiq Khan como prefeito de Londres, que sucederia o conservador Boris Johnson em um dos cargos de maior visibilidade da política britânica.

Khan, filho de imigrantes paquistaneses, está à frente na contagem de votos e deve ser o primeiro prefeito muçulmano de Londres caso derrote o conservador Zac Goldsmith, herdeiro de uma rica família de empresários. O resultado do pleito na capital deve ser divulgado entre às 18h e às 20h de hoje, horário local (entre 14h e 16h no Brasil).

(Com EFE)

Publicidade