Clique e assine com 88% de desconto

Dirigente da oposição é assassinado na Venezuela

Segundo a Procuradoria, Germán Mavares foi baleado na cabeça na rua por homens que andavam em uma moto

Por Da Redação - 6 maio 2016, 15h38

Um dirigente da oposição do governo venezuelano foi assassinado nesta quinta-feira com um tiro na cabeça por desconhecidos que estavam em uma moto, em uma via da cidade de Barquisimeto, no noroeste do país, informou nesta sexta-feira a Procuradoria. Germán Mavares era líder no estado de Lara do partido Um Novo Tempo (UNT), que faz parte da coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD),

Germán Mavares, membro da oposição Venezuelana, foi assassinado nesta quinta-feira (5)
Germán Mavares, membro da oposição Venezuelana, foi assassinado nesta quinta-feira (5) VEJA

​Segundo as autoridades, Mavares estava “em plena via pública quando dois motorizados tomaram seu celular e dispararam contra ele”. O deputado Guillermo Placios, membro do UNT, confirmou no Twitter a morte do dirigente, classificando-a como um “atentado”.

Leia também:

Venezuela inicia revisão de assinaturas para referendo contra Maduro

Continua após a publicidade

Preocupado com a Venezuela, papa Francisco envia carta para Maduro

Nicolás Maduro aumenta o salário, mas o efeito é nulo

Violência – A Venezuela, um dos países mais violentos do mundo, registrou 4.969 assassinatos no primeiro trimestre de 2016, acima da media mensal do ano passado, segundo a Procuradoria, que atribuiu o aumento a bandos de crime organizado.

O país fechou 2015 com uma taxa de homicídios de 58 para cada 100.000 habitantes, embora a organização não governamental Observatório Venezuelano de Violência assegure que esta taxa tenha alcançado 90 para cada 100.000 habitantes.

Continua após a publicidade

Em março, Marcos Tulio Carrillo, prefeito do município venezuelano de La Ceiba e membro do mesmo partido do presidente Nicolás Maduro, foi morto após ser atingido por oito disparos.

(Com AFP)

Publicidade