Clique e assine com 88% de desconto

Dilma lidera ranking dos líderes mais decepcionantes do mundo

Por Da Redação - 8 abr 2016, 11h54

Uma pesquisa realizada entre os leitores da revista americana Fortune apontou a presidente Dilma Rousseff como a líder mais “decepcionante” do mundo. O levantamento on-line, aberto há uma semana, foi divulgado pela publicação nesta quinta-feira. A presidente brasileira recebeu 374.000 votos, muito à frente do segundo colocado, o governador do Estado do Michigan, Rick Snyder, que recebeu 17.000 votos.

Na lista, Dilma também ficou à frente de nomes como Joseph Blatter e Michel Platini, ambos envolvidos no escândalo de corrupção na Fifa, e de Martin Winterkorn, ex-presidente da Volkswagen, que admitiu que sua empresa fraudou procedimentos e enganou consumidores. Na avaliação da Fortune, a expectativa era que a presidente continuasse o trabalho do antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, mas, em vez disso, ela “se tornou conhecida pela má gestão das contas públicas e pela acusação de sua campanha ter se envolvido em um dos maiores esquemas de corrupção de todos os tempos”.

Leia também

NYT: Teia de corrupção enredou o Brasil

Continua após a publicidade

A Fortune relata ainda que, apesar de não haver provas do envolvimento de Dilma, o relacionamento próximo a Lula e seu cargo de chefe de conselho da Petrobras durante os episódios de corrupção deixaram as pessoas “céticas em relação à sua negação de participação no esquema”. O ranking ainda traz nomes como Martin Shkreli, fundador da Turing Pharmaceuticals – empresa que aumentou o preço de um remédio para Aids de 13,50 para 750 dólares -, Chris Christie, governador de Nova Jersey, e Marissa Mayer, CEO da Yahoo.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade