Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho de Segurança da ONU impõe novas sanções a Coreia do Norte

O texto impede a entrada, em qualquer porto do mundo, de navios norte-coreanos que possam transportar bens proibidos. Sanções são as mais severas em 20 anos

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) impôs nesta quarta-feira um amplo pacote de novas sanções à Coreia do Norte, em resposta aos últimos testes nucleares e de mísseis. Os quinze membros do Conselho aprovaram por unanimidade uma resolução, negociada durante semanas entre Estados Unidos e China, que representará um forte aumento da pressão internacional sobre o regime norte-coreano.

As sanções incluem grandes limitações ao comércio com Coreia do Norte e obrigarão o mundo todo a inspecionar cargas com origem e destino ao país, em uma tentativa de garantir o cumprimento das restrições. As punições são as mais severas impostas pela ONU em vinte anos, afirmou hoje a embaixadora americana na organização, Samantha Power. O texto também impede a entrada, em qualquer porto do mundo, de navios norte-coreanos que possam transportar bens proibidos, e estabelece a possibilidade de deixar em terra aviões suspeitos de contrabando.

Leia também

EUA e China chegam a acordo para novas sanções contra Coreia do Norte

Coreia do Norte ofereceu negociar tratado de paz, segundo Estados Unidos

EUA sobrevoam península da Coreia com caças F-22

Entre outras medidas, a resolução 2270 prevê um embargo total à venda de armas leves, que completa as restrições já em vigor neste setor, assim como novas sanções financeiras contra bancos e ativos norte-coreanos. Além disso, pela primeira vez inclui sanções a diferentes setores econômicos, que limitarão e em alguns casos proibirão a Coreia do Norte de exportar matérias-primas como carvão, ferro, ouro, titânio e outros minérios.

Também será proibida a venda ao país de combustível para aviões e foguetes e há sanções diplomáticas contra vários indivíduos e entidades norte-coreanas. A resolução inclui medidas para tentar garantir o cumprimento de todas as sanções, como a obrigação de realizar inspeções sistemáticas de mercadorias com rumo ou com origem na Coreia do Norte.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League