Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se revoltam

Ativistas decidiram boicotar o estabelecimento nos EUA quando souberam que donos matam animais – e comem hambúrguer. Proprietários receberam até ameaças de morte

Os vegetarianos de Los Angeles, na Califórnia, estão revoltados. Eles se sentiram traídos depois de descobrir que o casal proprietário de uma badalada rede de restaurantes veganos da cidade voltou a comer carne – e que ainda cria e mata os animais em sua própria fazenda, ao norte de San Francisco. Terces e Matthew Engelhart, donos do Cafe Gratitude, alegam que chegaram a receber ameaças de morte de fãs do estabelecimento.

A rede de restaurantes, cuja primeira loja abriu em 2004, se tornou destino de celebridades hollywoodianas como Gwyneth Paltrow e Sacha Baron Cohen. Até Jay Z e Beyoncé já estiveram por lá. De acordo com o jornal The Washington Post, a decisão do casal de largar o vegetarianismo após 40 anos foi anunciada em 2015 no próprio blog dos donos do Cafe Gratitude – eles chegaram a publicar uma foto em que aparecem comendo hambúrgueres e outra ao lado de um animal criado na fazenda. No entanto, foi apenas na semana passada em que a imagem começou a circular na internet.

“Nós começamos a observar a natureza, e o que vimos foi que ela não existe sem animais”, contou Matthew ao Hollywood Reporter. Segundo ele, as “vacas fazem um sacrifício extremo pela humanidade”, mas isso está “nos planos de Deus”.

Leia também:

Diante da escassez, venezuelanos estão aderindo ao vegetarianismo

A partir disso, ativistas dos direitos dos animais e outros grupos formados por veganos deram início a um boicote ao estabelecimento. Além de uma campanha online, houve protestos em frente às sedes do restaurante durante este final de semana, nos quais manifestantes exibiram placas com dizeres como “Não é comida. É violência” e “Nenhum animal é grato por morrer”. Muitas pessoas também criticaram os proprietários do Café Gratitude nas redes sociais, incluindo o músico americano Moby. “Eu tenho um carinho grande pelas pessoas do Cafe Gratitude, mas eu sinceramente espero que eles interrompam a prática de criar e matar animais por comida”, escreveu ele em seu Facebook.

O casal Engelhart afirmou estar desapontado e assustado com a situação. “Me entristece que uma decisão feita na privacidade de nossa casa levaria às pessoas a se sentirem tão traídas que achem válido ameaçar as nossas vidas”, disse Matthew.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League