Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe do Estado Islâmico no Iraque é morto em ataque aéreo, diz Pentágono

Abu Wahib atuava como uma autoridade militar do grupo terrorista na província de Anbar

Um dos comandantes mais importantes do Estado Islâmico (EI) no Iraque foi morto em ataque aéreo americano na semana passada, disse um porta-voz do Pentágono nesta segunda-feira. Abu Wahib era principal autoridade militar do grupo terrorista na província de Anbar.

Segundo Peter Cook, porta-voz do Pentágono, o ataque foi contra um veículo que transportava o extremista, também conhecido como Shakir Wahib, e outros três integrantes do EI, perto da cidade de Rutba.

De acordo com Cook, a morte de Wahib deve limitar a capacidade do EI de conduzir operações na província ocidental, devido ao papel essencial do terrorista no planejamento militar em Anbar. “É perigoso ser um chefe do grupo no Iraque e na Síria atualmente, e por uma boa razão”, afirmou o porta-voz. O Estado Islâmico tomou grandes áreas da província de Anbar em 2014, mas as forças de segurança iraquianas têm reconquistado algumas cidades desde o ano passado, incluindo Ramadi e Hit.

Leia também:

Exército da Turquia mata 34 membros do Estado Islâmico na Síria

Estado Islâmico assume autoria de atentado que deixou 14 mortos em Bagdá

De acordo com a rede BBC, Wahib foi declarado morto falsamente em diversas ocasiões no passado. O terrorista tinha cerca de 30 anos e era programador de computadores. Obsessivo com a própria imagem, ganhou notoriedade com uma série de vídeos feitos por ele mesmo em que promovia sua aptidão para o combate e a reputação de implacável.

O extremista também já havia aparecido em vídeos de execução do Estado Islâmico e foi membro da Al Qaeda no Iraque, afirmou Cook.

Segundo o jornal The Washington Post, o terrorista foi capturado por forças dos Estados Unidos quando ainda era membro da Al Qaeda nos anos 2000 e sentenciado à morte. Transferido para uma prisão iraquiana em 2011, Wahib conseguiu fugir logo depois. No ano seguinte, chamou atenção por matar um grupo de caminhoneiros sírios que viajavam pelo Iraque.

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League