Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe antiterrorista britânico alerta para risco de ‘grandes ataques’ do EI no Ocidente

Segundo Mark Rowley, uma das prioridades da polícia inglesa é identificar redes terroristas na Grã-Bretanha

O chefe da unidade antiterrorista da polícia da Grã-Bretanha, Mark Rowley, alertou nesta segunda-feira de que o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) planeja cometer “enormes e espetaculares” atentados em países ocidentais. O EI é “um grupo terrorista que, por um lado, atua como uma seita que utiliza a propaganda para radicalizar as pessoas, mas que também está tentando organizar grandes ataques”, afirmou Rowley, que revelou em uma conferência em Londres que em 2015 foram feitas 339 detenções na Inglaterra, Gales e Escócia relacionadas ao terrorismo.

“O esforço para descobrir qualquer vínculo dentro dessas redes que tenha chegado à Grã-Bretanha é, obviamente, uma de nossas grandes prioridades”, explicou o chefe policial. Nos últimos três anos, o número de detenções nas ilhas britânicas por suspeita de terrorismo aumentou 57% em comparação com os três anos anteriores. Em cerca de metade dos casos a polícia apresentou acusações contra os detidos – 77% deles são de nacionalidade britânica.

Leia também:

Pela 1ª vez, EUA prendem um dos chefes do EI no Iraque

Atentado do EI em funeral no Iraque deixa 40 mortos e dezenas de feridos

Rowley ressaltou que o número de mulheres e adolescentes envolvidas nessas operações policiais tem crescido: nos últimos três anos, 14% dos detidos eram mulheres, e 13% tinham 20 anos ou menos. “Esse não era o cenário com o qual trabalhávamos há apenas alguns anos. Isto nos indica que a radicalização, a propaganda e o modo pelo qual o EI envia suas mensagens estão surtindo efeito sobre alguns indivíduos”, afirmou. A polícia britânica começou a utilizar psicólogos especializados para tratar tanto adolescentes com risco de serem radicalizados como suas famílias.

(Com agência EFE)

Member of The Internet Defense League