Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bélgica faz um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do terror

A União Europeia, que tem sede em Bruxelas, confirmou que três funcionários ficaram feridos nos ataques. Uma quarta funcionária, de nacionalidade italiana, está desaparecida

A Bélgica parou nesta quarta-feira para observar um minuto de silêncio em memória das vítimas que morreram na terça-feira nos piores atentados de sua história. Centenas de pessoas se reuniram na Place de la Bourse, convertida em um memorial improvisado, onde houve aplausos ao fim do minuto de silêncio. Na sede da Comissão Europeia, vários líderes europeus, encabeçados pelo primeiro-ministro belga Charles Michel, também prestaram uma homenagem aos mortos.

A vice-presidente da Comissão Europeia, Kristalina Georgieva, informou que “três funcionários” da entidade ficaram feridos nos atentado. De acordo com ela, os ataques “atingiram o coração da Europa”, mas a entidade “continuará a trabalhar” normalmente. Lembrando que a segurança das instituições europeias foi ampliada, já que os prédios ficam muito próximos ao local do ataque ao metrô, a representante informou que “um terço” dos empregados do órgão decidiu trabalhar de casa.

Leia também

Bélgica identifica suicidas e confirma vínculos com ataques de Paris

Um dos terroristas do aeroporto na Bélgica pode ter entrado em pânico, diz prefeito

FBI envia agentes a Bruxelas para investigar ataques terroristas

Busca por funcionária – Após a Chancelaria da Itália confirmar que uma italiana pode estar entre as vítimas, familiares confirmaram que estão procurando por Patricia Rizza, uma funcionária da Comissão Europeia. Os parentes estão procurando por todos os hospitais na esperança de encontrar Rizzo ainda viva.

A polícia da Bélgica identificou nesta quarta as identidades dos três terroristas que atacaram o Aeroporto Internacional de Zaventem. Dois deles (os irmãos Khalid e Ibrahim el Bakraoui) morreram nas explosões, e o terceiro (Najim Laachraoui) está foragido. As identidades de dois suspeitos que atacaram a estação de metrô de Maelbeek, no centro da capital belga, continuam desconhecidas. O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou os atentados ainda na tarde de terça-feira, indicando que seus “combatentes” seriam os autores dos ataques. O último balanço das autoridades indica 31 mortos e 220 feridos.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League