Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bélgica: Em carta de despedida, terrorista reclama de fugas constantes

As autoridades belgas encontraram durante a operação realizada terça-feira explosivos e o testamento de um dos terroristas do aeroporto de Bruxelas, Ibrahim el Bakraoui, no distrito de Schaerbeek, na capital da Bélgica. O testamento estava em um computador jogado em uma lixeira na rua Max Roos, graças às informações do taxista que levou, na manhã de ontem, Ibrahim e outros dois homens ao aeroporto internacional de Zaventem. Os atentados desta terça-feira, que tiveram como alvo o aeroporto e uma estação de metrô em Bruxelas, deixaram 31 mortos e 220 feridos, segundo o último balanço.

Na operação antiterror, os agentes apreenderam 15 quilos de explosivos, 50 litros de acetona, 30 litros de água oxigenada, detonadores, uma mala carregada de parafusos e porcas e material para confeccionar artefatos, incluído ventiladores, informou o procurador federal, Frédéric Van Leeuw, em entrevista coletiva nesta quarta.

Leia também

Bélgica identifica suicidas e confirma vínculos com ataques de Paris

Bélgica faz um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do terror

FBI envia agentes a Bruxelas para investigar ataques terroristas

Testamento – O procurador revelou também que os agentes de segurança encontraram uma carta de despedida de um dos terroristas, que estava no laptop encontrado no lixo. “Sempre fugindo, sem saber mais o que fazer. Sempre procurado por todos os lados, não estando seguro. E se me demoro mais, me arrisco a ir parar numa cela”, diz a carta escrita Ibrahim el Bakraoui, de acordo com Van Leeuw.

A polícia da Bélgica identificou nesta quarta as identidades dos três terroristas que atacaram o Aeroporto Internacional de Zaventem. Dois deles (os irmãos Khalid e Ibrahim el Bakraoui) morreram nas explosões, e o terceiro (Najim Laachraoui) está foragido. As identidades dos suspeitos que atacaram a estação de metrô de Maelbeek, no centro da capital belga, continuam desconhecidas. O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou os atentados ainda na tarde de terça-feira, indicando que seus “combatentes” seriam os autores dos ataques.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League