Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque de jihadistas deixa 53 mortos na Tunísia

(Atualizado às 18h23)

Pelo menos 53 pessoas morreram nesta segunda-feira em um ataque terrorista cometido por jihadistas contra uma delegacia de polícia e um quartel na cidade de Ben Guerdan, na Tunísia. O grupo entrou no país pela Líbia e matou sete civis e onze membros das forças de segurança locais, segundo um comunicado emitido pelos ministérios do Interior e da Defesa. Também há 35 jihadistas mortos e sete feridos que foram capturados.

“Os agressores cruzaram a fronteira em vários veículos e usaram armas leves e inclusive lança-granadas no ataque”, informa o comunicado. O atentado aconteceu em uma área de Ben Guerdan onde se concentram vários edifícios ligados às forças de Segurança.

Leia também:

Líbia anuncia captura de chefe local do Estado Islâmico

Obama está disposto a atacar Estado Islâmico na Líbia

Líbia: Parlamento em Tobruk rejeita novo governo de união nacional

A operação defensiva ainda está em andamento. Agora, as unidades da luta antiterrorista buscam pelos jihadistas em todos os bairros e casas de Ben Guerdan e nos limites da fronteira com a Líbia, uma vez que eles podem ter se misturado à população.

Estado de alerta – Este é o segundo ataque em Ben Guerdan nos últimos cinco dias. Quarta-feira, outros cinco jihadistas cruzaram a fronteira e se entrincheiraram em uma casa antes de serem abatidos por unidades especiais antiterrorismo. A polícia na fronteira tunisiana está em estado de alerta máximo há duas semanas, desde que aviões de combate americanos mataram 50 pessoas – a maioria tunisianos – em um bombardeio contra alvos do ramo líbio do Estado Islâmico (EI) na cidade de Sabratah, na Líbia, a cerca de 100 quilômetros da fronteira com a Tunísia.

Ben Guerdan, a cerca de 50 quilômetros ao leste da fronteira com a Líbia, é considerada a capital do tráfico ilegal na Tunísia, e também a cidade que mais fornece fanáticos para se alistar na jihad e em grupos terroristas que atuam na região.

(Com agência EFE)

Member of The Internet Defense League