Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Apuração final confirma vitória de moderados e reformistas no Irã

A apuração final das eleições para a Assembleia de Especialistas do Irã confirmou nesta segunda-feira a grande vitória do ex-presidente Hashemi Rafsanjani e o atual chefe de governo Hassan Rohani, cuja lista, apoiada pelos setores reformistas e moderados, ganhou 15 das 16 cadeiras que estavam em jogo na circunscrição eleitoral de Teerã. O Ministério do Interior anunciou o resultado após contabilizar 4.500.894 votos.

A Assembleia de Especialistas é um órgão formado por 88 clérigos xiitas e cuja missão fundamental é a de escolher um novo líder supremo em caso de vacância. Dada a idade do líder supremo atual (Ali Khamenei tem 77 anos), é provável que a próxima legislatura escolha o próximo guia espiritual e político do Irã.

Leia também

Moderados ampliam representação no Irã, apontam resultados não oficiais de eleições

No bazar de Teerã, dólar preocupa mais que eleições

Eleições parlamentares são termômetro das mudanças no Irã

O resultado final deixou Rafsanjani, hoje principal nome dos reformistas, como o candidato mais votado de todo o país com 2.301.492 votos, quase um milhão a mais que o primeiro classificado dos “principalistas” (conservadores), Ahmad Janati, que obteve 1.321.130 votos e entrou na câmara como o último dos 16 representantes de Teerã. Rohani obteve 2.238.166 votos e o terceiro lugar por Teerã, em uma votação que foi interpretada por muitos meios de imprensa iranianos como um referendo da sua gestão.

O resultado representa uma grande vitória para o movimento reformista, que não pôde apresentar nenhum candidato próprio para a Assembleia de Especialistas, e decidiu apostar na lista de Rafsanjani e Rohani que inclui muitos clérigos conservadores, mas que excluía expressamente aos mais radicais. Assim, a votação deixou fora da Assembleia de Analistas vários dos “principalistas” mais duros, como Taqi Mesbah, considerado o “mais conservador dos conservadores” ou Mohamad Yazdi.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League