Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal rejeita recurso e mantém suspensão de Platini

Punição provisória ao dirigente francês é válida até o início de janeiro. Platini ainda tentará concorrer à presidência da Fifa, mas pode receber nova punição

Michel Platini não poderá voltar à corrida para a presidência da Fifa por enquanto. Na manhã desta sexta-feira, o Tribunal Arbitral do Esporte rejeitou o recurso do dirigente francês contra a decisão da Fifa de suspendê-lo temporariamente de todas as atividades do futebol por 90 dias. A TAS, porém, alertou que a Fifa não poderá ampliar a suspensão temporária por um novo período. Isso, na prática, possibilitaria que o presidente suspenso da Uefa concorresse no pleito marcado para 26 de fevereiro de 2016 – sua suspensão se encerra em 5 de janeiro – a não ser que a Fifa opte por uma suspensão definitiva, o que já vem sendo discutido nos corredores da entidade, em Zurique.

Leia também:

Blatter admite único erro: não ter saído da Fifa antes

Blatter defende candidatura de Platini: ‘Ele é um homem honesto’

Platini admite pagamento sem contrato e diz ser ‘à prova de balas

Platini é suspeito de ter fraudado as contas da Fifa ao não declarar um pagamento de 2 milhões de franco suíços feito pelo presidente Joseph Blatter a ele, em 2011. O Ministério Público da Suíça abriu um inquérito e ambos foram temporariamente suspensos pelo Comitê de Ética da Fifa. Platini e Blatter alegam que a quantia se refere ao pagamento por um serviço prestado pelo ex-jogador francês à Fifa entre 1999 e 2002, embora nada disso tenha sido formalizado em contrato. Neste período, Platini trabalhava como “conselheiro presidencial”. No entanto, Platini só recebeu o suposto salário em fevereiro de 2011, três meses antes de uma eleição presidencial da Fifa vencida por Blatter, fato que levantou suspeitas.

Platini, que era o favorito para vencer a eleição presidencial da Fifa, então, foi obrigado a abandonar sua campanha. Em seu lugar, os europeus indicaram o suíço Gianni Infantino, secretário-geral da Uefa. Agora, o francês espera poder voltar a ocupar a presidência da Uefa e retomar sua campanha em janeiro, mas, na semana que vem, a Fifa promete se pronunciar de forma definitiva sobre a pena que aplicará contra Blatter e Platini. Segundo membros do alto escalão da entidade, a suspensão pode ser de seis anos.

Atualmente, estão confirmados como candidatos à presidência da Fifa Ali bin Al Hussein, Salman Bin Ebrahim Al Khalifa, Jérôme Champagne, Tokyo Sexwale e Infantino, que abriria mão de concorrer ao cargo se Platini fosse liberado a participar do pleito.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League